Filmes médicos 2018

Médicos Cubanos avaliado por quem mais entende de cinema, o público. Faça parte do Filmow e avalie este filme você também. Along with films will include t.v. shows in this list. Best Picture: The Guilty Best Director: Christopher McQuarrie for Mission Impossible: Fallout Best Lead Actor: Jakob Cedergren for The Guilty Best Lead Actress: Toni Collette for Hereditary Best Supporting Actor: Alexander Skarsgård for Hold the Dark Best Supporting Actress: Rachel McAdams for Disobedience O Óleo de Lorenzo: Um garoto é diagnosticado como ALD, uma doença extremamente rara que provoca uma incurável degeneração no cérebro.Os pais do menino ficam frustrados com o fracasso dos médicos e a falta de medicamento para uma doença desta natureza. Assim, começam a estudar e a pesquisar sozinhos, na esperança de descobrir algo que possa deter o avanço da doença. Assista ao filme Começando com Movie Year: 2018 Grátis no site de filmes da Mega Filmes HD com banco de dados de mais de 5000 filmes em diferentes formatos. Became available world-wide in January 12th, 2018 A very unnecessary remake & a definite failure, less extreme than the original, less dynamic, less entertaining, less in fuckin everything. The portrayal of the police is the dumbest ever & it's completely unjustified. You'll probably enjoy it if u haven't seen the original. 3/10 São Paulo – A medicina há muito caiu nas graças da 7ª arte. É inegável que a profissão de médico rende histórias emocionantes e inspiradoras, que, geralmente, são muito bem aproveitadas por diretores, roteiristas e atores. Mas quais seriam os filmes 'obrigatórios' no currículo cultural de quem se dedica a salvar vidas? É o que Exame.com foi perguntar a seis médicos. Watch Movie Starting with Archives: Movies Free on Tamilrockers Movies Website having Database of More Than 5000 Movies in Different Formats. Nesse período de início do ano muitos estudantes de Medicina estão de férias. A maratona de filmes e séries já faz parte do cotidiano e uma das plataformas responsáveis por esse hábito é a plataforma de vídeos Netflix. A LAHUM destaca a seguir uma lista com 13 filmes sobre o universo médico. Confira a lista e prepare a pipoca: 1 – Em 2014, de acordo com o jornal Gramna, órgão oficial do Comitê Central do Partido Comunista, Cuba recebeu 8,2 bilhões dólares provenientes da remuneração de médicos e enfermeiras que prestavam serviço em 26 países – o correspondente a quase 15% de seu combalido Produto Interno Bruto. O maior contingente estava na Venezuela – 30 mil. Mas outros 11.429 viviam e trabalhavam no ... A lista contém os melhores, novos e mais adequados 'filmes sobre médicos e pacientes' ordenados por relevância. O sistema de recomendação escolheu filmes e séries de grave, realista, suspense, esperto, psicológico e tenso sobre / em que / com enredo médico, médicos e pacientes, relações de poder, hospital, paciente, enfermeira, morte, cirurgia, mentor e amizade principalmente ...

Meu peido também pesou

2020.09.06 19:22 Cringezinha Meu peido também pesou

Vi alguém desabafar sobre ter se cagado acidentalmente e achei que era o momento de contar essa história.
Eu sou do interior do meu estado e fui morar na capital para fazer faculdade, mas depois de dois anos resolvi desistir do meu curso e prestar o ENEM para tentar ingressar em outra instituição. Fiz minha inscrição para fazer a prova na capital, mas acabei voltando a morar na minha cidadezinha do interior antes que a prova acontecesse, então teria que voltar pra capital para prestar o exame.
Já era fimzinho de 2018 e eu conheci um rapaz muito bem apessoado que estudava medicina (GUARDEM ESSA INFORMAÇÃO). Eu tava super afim dele, mas não tinha tempo pra namorar porque estava estudando para mais um vestibular e o ENEM estava chegando.
Enfim, na semana do ENEM eu estava com minhas passagens para ir pra capital compradas, e me deu na telha uma vontade irresistível de comer empadinha de camarão. Moro no sul, longíssimo da praia e é difícil encontrar um camarão de qualidade, então parti pra um desses lugares que só vendem empada. A meia noite daquele mesmo dia eu estava internada vomitando até as tripas e ardendo de febre. O médico me disse que eu teria que melhorar muito rápido pra ser liberada a tempo de pegar o ônibus pra ir fazer minha prova e provavelmente isso não aconteceria. Minha preocupação não era com o fato de eu estar doente, mas com o fato de que eu não podia perder mais tempo da minha vida, então mandei mensagem pro boy que estudava medicina e pedi pra ele vir me visitar e inventar pro médico que eu tava bem melhor.
No dia da minha passagem marcada o rapaz foi até o hospital (pois, como dizia minha amiga, ele comia um caminhão de merda por minha causa kkkk) e se sentou e começou a conversar comigo. De repente me veio uma vontade incontrolável de peidar, e justamente por ser incontrolável é que eu peidei bem discretamente, sem fazer barulho, e continuei conversando com ele. Alguns minutos depois eu tive que me levantar pra fazer não sei o que e quando eu virei de costas pro rapaz ele me chamou. Confesso que eu não tinha ficado tão desesperada quando vi a cama toda suja de merda, mas quando fui pro banheiro e percebi que estava suja até nas costas foi que eu não sabia onde enfiar a cara. Entrei no chuveiro correndo e estava pensando na vergonha que passei, mas acabei ouvindo a voz do médico e pensei que tudo tinha acabado, então comecei a chorar e vomitar.
Quando saí do banho vi que o quarto tava todo limpo e o boy me contou que ele e minha mãe juntaram a roupa de cama e jogaram no lixo antes que o médico tivesse chegado e fingiram que eu estava bem. Ganhei alta, fui pra capital, comecei a fazer a prova, mas quando chegou na hora da redação o estômago embrulhou e eu fui correndo pro banheiro. O tanto que eu vomitei parecia coisa de filme e eu me arrependi de ter nascido naquele momento. Voltei pra sala faltando meia hora pra acabar a prova, escrevi a redação que nem minha bunda (ou seja, do jeito mais cagado possível) e sem rascunho, mas deu tempo.
O resumo do desfecho: eu e o rapaz não ficamos juntos, mas nos tornamos amigos, e eu PASSEI NA FACULDADE QUE EU QUERIA com folga, e passei outra vez pelo vestibular da faculdade também. Ufa!
E, por último, mas não menos importante, nunca mais comi empadinha de camarão.
submitted by Cringezinha to desabafos [link] [comments]


2020.07.02 07:20 clathereum2 Psicanálise e protestos II, do Trauma ao Fascismo

Em um artigo encantador da psicanalista e professora da faculdade de medicina da UFRJ, Liana Albernaz, temos à disposição uma bela reunião de ideias que nos ajudam a pensar melhor a estruturação do fascismo e a desigualdade na luta entre os que o erigem e os que estão mais empenhados em lutar contra esse movimento: os traumatizados. O movimento de barbárie acrescida que é a performance fascisizante mostra-se resistente quando atacado porque sua estruturação se dá com a retirada do poder pleno da arma que lhe pode derrubar: o discurso. Tirando a força plena do discurso erige-se fenomenalmente o trauma.
Adicionado a isso, a resistência à simbolização do real que reitera, o tempo todo, que o outro tem algo de mim, algo inquietante que clivei e que não vejo mais, intensifica e distancia ainda mais estes dois polos, fazendo até com que os outros, distribuídos ao longo do espectro trauma-fascismo se sintam perdidos, "na lama", como diz a Liana, e sem saberem limpar-se nessa poça, como pede o Zaratustra, do Nietzsche.
"O bárbaro é aquele que se vê impelido, pela pobreza da experiência, a ir em frente e começar de novo a construir com pouco, de maneira implacável, sem olhar para os lados nem para trás" (Benjamin, 1933/1987a, citado por Albernaz, p.76);
Ao analisar a obra cinematográfica brasileira "Praça Paris", filme no qual uma psicanalista branca atende uma favelada preta, a autora elabora uma interpretação do trauma que põe em relevo e revela o bojo do social na sua perpetuação e manutenção - onde descobrimos também o facismo.
"O elemento fundamental que produz um trauma desestruturante é o desmentido. Este, no modelo do trauma sexual, é a negação ou a indiferença de um adulto diante de uma criança quando ela o procura para simbolizar uma experiência pela qual passou. Os danos provocados pelo desmentido são catastróficos se ainda não está pronta a constituição narcísica do sujeito.
A estrutura do desmentido é triangular: há um adulto agressor, uma criança agredida e outro adulto ao qual a criança pode recorrer. É esse segundo adulto que pode emprestar sentido à experiência da criança. A experiência vivida pela criança, incompreensível para ela, é dotada de tal intensidade que a criança não consegue metabolizá-la por si só. É pura angústia. Ao buscar amparo com um adulto, este pode acolhê-la e significar o acontecido ou falhar nessa função, desmentindo.
(...)
O paradoxo do trauma se sustenta assim: seu destino subjetivador ou dessubjetivador depende do processo de afetação com o mundo, isto é, tanto do sujeito quanto da função terceirizante da rede social que o cerca. O trauma é, portanto, um conceito que está na interface do interno e o externo, do sujeito e da cultura.
A rede de afetação positiva permite processos introjetivos, trocas sensoriais, afetivas e linguageiras, garantindo a impressão de marcas psíquicas, base da potência criativa. Quando a rede de base - que envolve o sujeito e o social - deixa de prover essa possibilidade, o que se vive é o horror manifesto como violência" (idem, pp. 80-81)
Neste belo trecho há um quadro que podemos pensar não como exausto mas como proposta explicativa e instigativa de refletir sobre o quadro fenomenal do trauma. Substitua-se, por exemplo, no triângulo formador do trauma, os 2 adultos pela estrutura que oprime e a estrutura que deslegitima o discurso. Há aí uma espiral desesperadora de produção de desamparo, no qual até mesmo a forma de protestar perde seu vigor afetivo ao atingir os ouvidos que é suposto atingir, porque estes podem considerar esses discursos falaciosos, rancorosos, etc.
O aborto pela boca do pai; a negação dos abusos infantis e de idosos; o abuso de poder contra adolescentes de tez mais escura e mais pobres nas favelas por parte da polícia; a discriminação em relação pessoas de sexualidade diferente da maioria, são ações performativas que estruturam um trauma ao mesmo tempo que possuem o papel do "outro adulto", o Outro, as instituições que deveriam ser ouvidos, mas que desmentem porque puseram um gatilho no lugar do tímpano. Como Adam Phillips trouxe, "o ouvido fala melhor do quê qualquer língua". A recusa a ouvir a realidade da alteridade e da humanidade, do sentimento de "mesmidade" (sameness) presente, em potencial, em todos nós, fundamenta tal interpretação. Dá-se 80 tiros porque se sente mais e mais desconfortável ao perceber, nos momentos finais da retirada de uma vida, que "talvez aquele a ser assassinado não seja tão diferente de mim. Isso não me agrada, logo, atiro mais".
Pôr certas figuras como representantes de discursos é uma resposta afetiva de complexos não bem resolvidos dos indivíduos "normais", com o perdão da palavra. Ao trazer à tona, também, o Freud de "Totem e Tabu" e "Psicologia das massas e análise do Eu", a autora nos relembra do caráter paterno, da transferência do ideal do eu colocado naquele que pensam ser um deles pelas invectivas e discursos permeados de afetos que atacam, com desmesurada força, o que perigosamente se pensa ser objetivamente ruim; onde se pensa haver um consenso nacional. "Vocês também deveriam concordar que bandido bom é bandido morto! Qual a falha nesse argumento! Que importa se outras questões - que nem há consenso sobre serem problemas mesmo ou não - fiquem escanteadas?". Esse discurso periferiza variáveis que a realidade não se atém em mostrar todos os dias: os vieses raciais, sexuais, etc.
Monumentos, estátuas, documentos - a burocracia mesma enquanto monstro kafkaesco que produz as mais alienáveis vertigens e cegueiras à leitura que melhor considera as variáveis explanatória das mazelas sociais - são também uma perpetuação e romantização de morais obsoletas, contumazes à crítica contemporânea dos grupos resilientes que continuam em sua luta pela procura desamparada - enquanto crianças que somos todos nós parcialmente - de um ouvido que as ouça, que não desminta seus traumas cotidianos. Não é preciso um psicanalista pra isso; é preciso um ouvido. Você pode me dizer: "é fácil falar." Deveras. Difícil mesmo é ouvir, ouvir sem criar esse tipo de réplica infértil como um "pensamos diferentemente e tá tudo bem nisso". Mas pensar diferentemente não exclui, de todo, a possibilidade de mutações nas duas diferenças de modo que ao fim de uma discussão, continuem sendo posições diferentes e, ainda assim, mais maduras. De grão em grão.
Trazendo Walter Benjamin, Klein, Ferenczi, Freud, Goethe, Hegel, Arendt, dentre outros, este artigo, de 2018, continua relevante.
Podemos pensar ainda na contribuição de Adorno e Wilhelm Reich para, especialmente, a parte fascista do espectro trauma-fascismo. Não é algo novo a reiteração das ideias alemãs na literatura também. Na obra magna de Jonathan Littell, temos uma conversa curiosa do Aue com um médico dos KL's, (campos de concentração da Alemanha nazista)
"Tive uma conversa interessante com o Dr. Wirths a respeito, justamente, dessa questão da violência física, pois ela me lembrava problemas já encontrados nos Einsatzgruppen. Wirths concordava comigo, dizendo que até mesmo homens que a princípio batiam unicamente por obrigação acabavam por tomar gosto daquilo. 'Longe de corrigir os criminosos empedernidos', ele afirmava com veemência, 'nós homologamos sua perversidade ao lhes conceder todos os direitos sobre os outros prisioneiros. Chegamos inclusive a criar novos entre nossos SS. Esses campos, com os métodos atuais, são um foco de doenças mentais e desvios sádicos; depois da guerra, quando esses homens voltarem à vida civil, teremos um problema considerável nos ombros'. Expliquei-lhe que, pelas minhas informações, a decisão de transferir o extermínio para os campos decorria em parte dos problemas psicológicos que suscitava no seio das tropas designadas para as execuções em massa. 'Tudo bem', respondeu Wirths, 'mas eles apenas deslocaram o problema, principalmente ao misturar as funções do extermínio com as funções correcionais e econômicas dos campos comuns. A mentalidade engendrada pelo extermínio transborda e afeta todo o resto. Tive muita dificuldade para dar fim a essas práticas. Quanto às derivas sádicas, são frequentes, sobretudo entre os guardas, e frequentemente ligadas a distúrbios sexuais.' - 'O senhor tem exemplos concretos?' - 'É raro virem me consultar. Mas acontece. Há um mês, conversei com um guarda que está aqui há um ano. Um homem de Breslau, trinta e sete anos, casado, três filhos. Ele me confessou que espancava detentos até ejacular, até mesmo sem se masturbar. Ele não tinha mais nenhuma relação sexual normal; quando recebia uma licença, não voltava para casa, tamanha sua vergonha. Mas antes de vir para Auschwitz, ele me disse, era perfeitamente normal.' - 'E que fez por ele?' - Nas condições vigentes, não posso fazer muita coisa. Ele precisaria de um tratamento psiquiátrico contínuo. Tentei transferi-lo para fora do sistema dos campos, mas é difícil: não posso dizer tudo, senão ele será preso. Ora, é um doente, precisa de tratamento.' - E como acha que esse sadismo se desenvolve?', perguntei. 'Quero dizer em homens normais, sem nenhuma predisposição que se revelasse apenas nessas condições?' Wirths olhava pela janela, pensativo. Levou um longo momento para responder: 'Esta é uma questão sobre a qual refleti muito, e resolvê-la é muito difícil. Uma solução fácil seria culpar nossa propaganda, por exemplo, aquela com que Oberscharführer Knittel, que dirige a Kulturabteilung, catequiza nossas tropas aqui: o Häftling é um sub-homem, sequer é humano, logo é absolutamente legítimo espancá-lo. Mas não é simplesmente isso: afinal de contas, animais tampouco são humanos, mas nenhum de nossos guardas trataria um animal como trata os Häftlinge. A propaganda é um fator importante, mas a questão é um pouco mais complexa. Cheguei à conclusão de que o guarda SS não se torna violento ou sádico por julgar que o detento não é um ser humano; ao contrário, seu furor cresce e descamba para o sadismo quando ele percebe que o detento, longe de ser um sub-homem como lhe ensinaram, é, afinal de contas, um homem como ele é, e é essa resistência, veja, que o guarda acha insuportável, essa persistência muda do outro, logo o guarda o espanca para tentar destruir a humanidade comum de ambos. Naturalmente, isso não funciona: quanto mais o guarda bate, mais é obrigado a constatar que o detento se recusa a se reconhecer como não-humano. No fim, a única solução que lhe resta é matá-lo, o que é uma constatação definitiva do fracasso.' Wirths se calou..."
Admitir uma postura madura seria perder simbolicamente o pai. Isso assusta. Pressupõe vigilância e pensamento crítico; pressupõe não olhar mais para um outro específico - um governante ou um consanguíneo - como uma altura a se atingir, como um apêndice que externa nossa força e fertiliza nossa fantasia de força e de "his majesty the baby", de outrora, quando éramos indefesos e nos achávamos completos. Além disso, pressupõe, acima de tudo: uma entrada no pacto da alteridade, desconhecimento e mudança perenes, assim como a assunção da não-compreensibilidade completa, porque afinal, alguém que errou em sua escolha política, afetiva, profissional, etc., ao se dar conta disso agora, ao se perceber da obviedade do seu erro agora, também incorrerá no pensamento inevitável: como não vi isso? Por que agi daquela forma? Então, o que sobra de mim? Adicionado aos traumas e complexos dos agressores - porque, não tenhamos medo de dizê-lo: ao dizer que somos todos iguais dizemos que mesmo os indivíduos errados podem estar em sofrimento, um sofrimento que causa esse modo de agir cáustico - temos um cenário caótico de imaturidade afetiva. Com o grau de renúncia necessário para se manter em sociedade desregulado, portanto, contribuindo para uma alocução libidinal desvantajosa e que soma-se ao trauma como fator desestruturante, há de se perguntar, ao invés de "por que protestam assim?" um "por que demoraram tanto a protestar?" A resposta é velha, simples, repetida diversas vezes: é requerida educação. Agora, com uma especificidade: é requerida educação afetiva; encontro e enfrentamento dos demônios para a construção de uma saúde que aumente a força dos excluídos e faça os excludentes repensarem suas ações.
Fontes:
http://www.bivipsi.org/wp-content/uploads/RBP-3-2018-5.pdf (artigo citado);
"As benevolentes", de Jonathan Littell;
"A teoria freudiana e o padrão da propaganda fascista", de Theodor Adorno;
"The Mass psychology of fascism", de Wilhelm Reich;
Praça Paris, da diretora Lúcia Murat.
submitted by clathereum2 to SuturaPsicanalitica [link] [comments]


2020.05.09 22:11 IBGE Ranking de convidados do nerdcast por número de participações

Tava com tempo livre, decidi tentar extrair estatísticas interessantes sobre o Nerdcast. Para você que gosta de números, eis o ranking de convidados do nerdcast, por número de participações:
Rank Participante Participações Primeira Data da Primeira Última Data da Última
1 Tucano 274 15 - X-Men nos Quadrinhos 25/05/2006 723 - Futurologia: O Pós-Corona 01/05/2020
2 JP 168 09 - Pérolas do RPG 21/04/2006 722 - Pandemias pela história 24/04/2020
3 Eduardo Spohr 162 13 - Google é meu pastor e nada me faltará 17/05/2006 722 - Pandemias pela história 24/04/2020
4 Carlos Voltor 141 01 - Super-Homem: Herói americano ou do mundo? 02/04/2006 708 - Mandalorian: A babá do baby Yoda 17/01/2020
5 Bluehand 113 10 - Nostalgia Tecnológica 28/04/2006 559 - Tecnologias do Futuro 3 17/03/2017
6 Sr.K 104 31 - DO IT NOW, DAMMIT! 22/09/2006 723 - Futurologia: O Pós-Corona 01/05/2020
7 Portuguesa 69 25 - Coca-Cola, Cheetos e Dança da Vassoura 04/08/2006 724 - Bariátricas Selvagens 2: Double Dumping 08/05/2020
8 Atila 63 249 - Evolução artificial da Seleção Natural 04/03/2011 723 - Futurologia: O Pós-Corona 01/05/2020
9 Affonso Solano 59 268 - Novos velhos games rebootados 15/07/2011 720 - Não vale usar Google! 10/04/2020
10 Caio Gomes 56 331 - Conjecturas sobre viagens no tempo 05/10/2012 715 - Você tem noção do perigo? 06/03/2020
11 Guga 54 38 - HQ no cinema: Passado e futuro 10/11/2006 548 - Rogue One: A Fan Service Story 23/12/2016
12 Sra. Jovem Nerd 52 25 - Coca-Cola, Cheetos e Dança da Vassoura 04/08/2006 705 - Pequenos Prazeres 2 20/12/2019
13 Rex 49 60 - Homem-Aranha – Back in Black! 04/05/2007 708 - Mandalorian: A babá do baby Yoda 17/01/2020
14 Mario Abbade 36 06 - V de Vingança 08/04/2006 126 - Rock n’ Roll – 70/80 05/09/2008
15 Andre Souza 35 339 - Distúrbios mentais 30/11/2012 719 - Saúde mental na quarentena 03/04/2020
16 Filipe Figueiredo 33 474 - A Batalha de Stalingrado 17/07/2015 722 - Pandemias pela história 24/04/2020
17 Diogo Braga 31 268 - Novos velhos games rebootados 15/07/2011 720 - Não vale usar Google! 10/04/2020
18 Fabio Yabu 29 105 - Fábio Yabu, o homem que matou o Jovem Nerd 21/03/2008 649 - Aquaman, uma estrela do mar #TurumTsss 07/12/2018
19 Jonny Ken 28 195 - Quem fez a internet 29/01/2010 609 - Nerdcast sem Fio 4 02/03/2018
20 Nick Ellis 28 85 - Nerdcast sem fio 01/11/2007 629 - Black Mirror precisa de um abraço! 20/07/2018
21 Beto Estrada 27 268 - Novos velhos games rebootados 15/07/2011 667 - Shazam nos quadrinhos 05/04/2019
22 Tresde 26 72 - Conspiração – “Constantinopla” 27/07/2007 641 - Traumas de Infância 2 12/10/2018
23 Android 25 186 - Isaac Asimov e seus escravos tchecos 06/11/2009 594 - Blade Runner 2049: menos noir e mais futurista 17/11/2017
24 Guga Mafra 24 358 - O Poder da Retórica 12/04/2013 705 - Pequenos Prazeres 2 20/12/2019
25 Leonel Caldela 24 379 - Literatura Fantástica Brasileira 06/09/2013 721 - Chegando no fundo do Poço 17/04/2020
26 Marco Gomes 23 211 - Profissão: Programador 28/05/2010 647 - Comidas Horríveis 23/11/2018
27 Cardoso 18 102 - Rambo: Missão Cumprida 29/02/2008 418 - Debate: #vaitercopa #nãovaitercopa 13/06/2014
28 Amigo Imaginario 16 27 - Animês – Dooka yoroshiku onegai itashimasu 18/08/2006 388 - O mundo conservado das embalagens 07/11/2013
29 Guilherme Briggs 16 94 - Max, Traga Minha Capa! – Entrevista com Guilherme Briggs 04/01/2008 564 - O lado bom da vida 21/04/2017
30 Marcelo Bassoli 15 599 - Star Wars: Os Últimos Jedi – Vem pro nosso lado! 22/12/2017 721 - Chegando no fundo do Poço 17/04/2020
31 Cris Dias 14 89 - Nerdca$h 30/11/2007 412 - Bugs e Gafanhotos Digitais 02/05/2014
32 Leila 12 611 - Histórias Desgraçadas 16/03/2018 713 - Gaveta: O deus do carnaval 21/02/2020
33 Gaveta 11 228 - Profissão: Mago dos Efeitos Visuais 24/09/2010 724 - Bariátricas Selvagens 2: Double Dumping 08/05/2020
34 Ana Arantes 10 492 - Divertida mente no divã 20/11/2015 719 - Saúde mental na quarentena 03/04/2020
35 Izzy Nobre 9 188 - Histórias de emigrantes 20/11/2009 534 - Pokemongo 16/09/2016
36 Lierson Mattenhauer 9 606 - Segredos dos Restaurantes 09/02/2018 713 - Gaveta: O deus do carnaval 21/02/2020
37 Pirula 9 398 - A Era dos Dinossauros 24/01/2014 681 - Reprogramação Quântica de Mindset 05/07/2019
38 Henrique Granado 8 54a - Star Wars – 20.000 Lactobacilos, vivos! 01/03/2007 622 - Han Solo: É o que tem pra hoje 01/06/2018
39 Jurandir Filho 8 99 - Oscar – Em 2008, o Nerdcast vai para… 08/02/2008 678 - Os Piores Crossovers 14/06/2019
40 Katiucha Barcelos 8 664 - Capitã Marvel: Representou? 15/03/2019 721 - Chegando no fundo do Poço 17/04/2020
41 David Preti 7 421 - Eu, colecionador 04/07/2014 712 - Assim que nasce o Corona 14/02/2020
42 Edney Souza 7 89 - Nerdca$h 30/11/2007 434 - Nerds Cervejeiros 03/10/2014
43 Francine 7 240 - Que fim levou…? 17/12/2010 625 - Permanentemente desgraçado da minha cabeça! 22/06/2018
44 Irado 7 207 - Bêbado e na Mão do Palhaço 2 30/04/2010 644 - Essa minha timidez 02/11/2018
45 Mauricio Saldanha 7 142 - Retrospectiva Nerd 2008 02/01/2009 375 - Breaking Bad: Chutando o Balde 09/08/2013
46 Rafael Calsaverini 7 324 - Alô criançada, o Bóson chegou! 17/08/2012 425 - A Ciência dos Super-Heróis 2 01/08/2014
47 Marcelo Forlani 6 99 - Oscar – Em 2008, o Nerdcast vai para… 08/02/2008 334 - Remakes relembrados 26/10/2012
48 Altay Souza 5 614 - Dormindo no ponto 06/04/2018 715 - Você tem noção do perigo? 06/03/2020
49 Carlos Merigo 5 57 - THIS IS SPARTA!!! 30/03/2007 440 - Making of Podcasts 13/11/2014
50 Dubox 5 27 - Animês – Dooka yoroshiku onegai itashimasu 18/08/2006 652 - O SOBRENATURAL NÃO ECZISTE! OU NÃO… 2 21/12/2018
51 Leo Lopes 5 307 - Nostalgia do humor brasileiro 20/04/2012 676 - Elton “Reginaldo” John: Gênio Extravagante 31/05/2019
52 Anderson Argentoni 4 58 - Tartarugas Mutantes Adolescentes Ninjas e Nerds 13/04/2007 121 - Nostalgia Animada – Parte 02 01/08/2008
53 Bia Kunze 4 85 - Nerdcast sem fio 01/11/2007 609 - Nerdcast sem Fio 4 02/03/2018
54 Borbs 4 49 - Oscar – E o Nerdcast vai para… 26/01/2007 329 - Bikini Girls with Machine Guns 2 21/09/2012
55 Bruno Carvalho 4 354 - O turno dos RTS games 15/03/2013 508 - A dimensão dos games de mundo aberto 18/03/2016
56 Evandro De Freitas 4 354 - O turno dos RTS games 15/03/2013 508 - A dimensão dos games de mundo aberto 18/03/2016
57 Marcela Versiani 4 390 - A Era de Battlefield 22/11/2013 621 - Profissão: Artista de Games 25/05/2018
58 Pri Ganiko 4 631 - League of Legends: Confia na call 03/08/2018 685 - MCU Fase 4 02/08/2019
59 Sergio Sacani 4 323 - Marte, Curiosity e a Fronteira Final 10/08/2012 670 - O buraco negro é mais embaixo 26/04/2019
60 Caue Moura 3 375 - Breaking Bad: Chutando o Balde 09/08/2013 418 - Debate: #vaitercopa #nãovaitercopa 13/06/2014
61 Fabio Lugar 3 398 - A Era dos Dinossauros 24/01/2014 572 - A origem da vida 16/06/2017
62 Guilherme Camillo 3 429 - Profissão: Cara do TI 29/08/2014 513 - Cloudcast 22/04/2016
63 Lady Lark 3 01 - Super-Homem: Herói americano ou do mundo? 02/04/2006 03 - Quadrinhos: A volta de Jason Todd (?!) 02/04/2006
64 Marcelinho 3 366 - Especial Dia dos Namorados 2013 07/06/2013 520 - Especial Dia dos Namorados 2016 10/06/2016
65 Marina Val 3 505 - Doctor… Who? 26/02/2016 664 - Capitã Marvel: Representou? 15/03/2019
66 Mauricio Cid 3 278 - Profissão: Blogueiro 23/09/2011 714 - Viajar é se f*der 4 28/02/2020
67 Max Valarezo 3 659 - Vidro todo Fragmentado, mas inquebrável 08/02/2019 710 - O Oscar 2020 vai para… 31/01/2020
68 Rogerio Bonfim 3 217 - As eleições da internet. Ou não. 09/07/2010 414 - Homem no volante, perigo constante 16/05/2014
69 Alek 2 429 - Profissão: Cara do TI 29/08/2014 481 - A Cronologia Metal Gear 04/09/2015
70 Alexander Stahlhoefer 2 574 - A Reforma Protestante 30/06/2017 588 - A Mãe segundo Aronofsky 06/10/2017
71 Alexandre Inagaki 2 217 - As eleições da internet. Ou não. 09/07/2010 255 - Como eram gostosas as pornochanchadas 15/04/2011
72 Almondega 2 222 - Nerdtour 2010 – Nobody tell nothing 13/08/2010 481 - A Cronologia Metal Gear 04/09/2015
73 Andre Gordirro 2 495 - A Revolução Star Wars 11/12/2015 497 - Star Wars VII – O despertar das emoções 25/12/2015
74 Andre Vianco 2 379 - Literatura Fantástica Brasileira 06/09/2013 435 - Criação de Mundos 10/10/2014
75 Barbara Russell 2 441 - Profissão: Engenheiro Civil 21/11/2014 636 - Viajar é se f*der 2 07/09/2018
76 Carlinhos Troll 2 580 - Road Trip 11/08/2017 585 - Junk Food 15/09/2017
77 Daniel Jezini 2 560 - Como funciona o Brasil: TCU 24/03/2017 626 - Como funciona o Brasil: Urna Eletrônica 29/06/2018
78 Dexter 2 369 - Profissão: Médico 28/06/2013 503 - Esse Zika é vírus! 11/02/2016
79 Erick Carvalho 2 57 - THIS IS SPARTA!!! 30/03/2007 704 - Traduzindo o Senhor dos Anéis 13/12/2019
80 Flavio Augusto 2 449 - Nômades Modernos 23/01/2015 470 - Expresso Empreendedor 5 19/06/2015
81 Gabriel Dread 2 384 - Minha Vida Não Convencional 11/10/2013 661 - Cultos, fanáticos e pelados 22/02/2019
82 Gica Yabu 2 311 - Decifrando Donnie Darko. Ou não. 18/05/2012 396 - Babycast 10/01/2014
83 Guilherme Novaes 2 604 - O Futuro da Educação 26/01/2018 612 - Blockchain, criptomoedas e lagosta 23/03/2018
84 Gustavo Guanabara 2 211 - Profissão: Programador 28/05/2010 332 - Profissão: Professor 12/10/2012
85 Hell 2 260 - A história das histórias em quadrinhos 20/05/2011 313 - HQ: Os Velhos Novos 52 01/06/2012
86 Ken Fujioka 2 169 - Profissão: Publicitário 10/07/2009 397 - Polêmicas da Publicidade 17/01/2014
87 Leon Martins 2 476 - Viajar é se f*der 31/07/2015 534 - Pokemongo 16/09/2016
88 Lucas "Marduk" Rampinelli 2 526 - A revolução buffada dos eSports 22/07/2016 631 - League of Legends: Confia na call 03/08/2018
89 Lucas Radaelli 2 256 - Cegos, nerds e loucos 22/04/2011 506 - Cegos, nerds e loucos 2 04/03/2016
90 Luquinhaz 2 638 - Profissão: Videomaker 21/09/2018 659 - Vidro todo Fragmentado, mas inquebrável 08/02/2019
91 Marcos Pontes 2 484 - Histórias de um mecânico espacial 25/09/2015 617 - A nova corrida espacial 27/04/2018
92 Mau Faccio 2 505 - Doctor… Who? 26/02/2016 717 - Nerds Vaidosos 20/03/2020
93 Mila 2 690 - O futuro (des)esperado das I.A.s 06/09/2019 698 - Filme bom, ciência ruim 01/11/2019
94 Pollar 2 71 - Transformers – Hora de morfar! 20/07/2007 95 - Japão – Quem tem Koku, tem Edo 11/01/2008
95 Sandro Magaldi 2 470 - Expresso Empreendedor 5 19/06/2015 604 - O Futuro da Educação 26/01/2018
96 Vinicius K-Max 2 346 - Hackers, Crackers e Dieckmans 18/01/2013 363 - The Deep, the bad and the dirty web 17/05/2013
97 Vinicius Schiavini 2 76a - Lost – Malditos Mind Games! 24/08/2007 111 - O Invencível Homem de Ferro… Velho 02/05/2008
98 Vivi 2 690 - O futuro (des)esperado das I.A.s 06/09/2019 698 - Filme bom, ciência ruim 01/11/2019
99 Yasodara Cordova 2 642 - Privacidade na Internet 19/10/2018 690 - O futuro (des)esperado das I.A.s 06/09/2019
Notas: só inclui o programa principal (e não NerdTech, empreendendor, etc) e apenas quem teve pelo menos duas participações. Feito com dados dos episódios 1 a 724. Pode conter pequenos erros.
De bônus, algumas curiosidades sobre participações que encontrei no processo:
Convidado que sumiu por mais tempo antes de voltar: Erick Carvalho, por quase 13 anos entre o 57 - THIS IS SPARTA!!! e o 704 - Traduzindo o Senhor dos Anéis . Os próximos da lista são Dubox (222 ao 652, 8 anos), Henrique Granado (220 ao 548, 6.5 anos), Cid (427 ao 714, 5.5 anos), Gabriel Dread (384 ao 661, 5.5 anos) e Irado (207 ao 480, 5.5 anos)
Nerdcast com mais participantes: 632 - O mundo depois de Thanos (10: Alottoni, Átila, Caio Gomes, Eduardo Spohr, Filipe Figueiredo, Marco Gomes, Pirula, Sr. K, Tucano e Azaghal). Como apontou u/NukeNipples, o 632 na verdade só tem 5 participantes. O nerdcast com mais participantes de verdade, então, provavelmente é o 219 - Lost: Desabafo!, com 9: Alottoni, Fábio Yabu, JP, Tucano, Maurício Saldanha, Nick Ellis, Android, Eduardo Spohr, e Azaghal.
Sugestões de outras estatíticas interessantes para calcular são bem vindas.
submitted by IBGE to jovemnerd [link] [comments]


2020.04.02 19:46 BlankStareBirdS Life at Home

(Reposted because I failed to eidt before and mentioned things that revealed my identity) I'm just posting part of my "diary". I started writing it because I couldn't justify my thoughts and emotions while faced with my parent's manipulative behaviour, so I wanted to make sure that the future me wouldn't fall into their words. Some things may be quite childish, but here goes all. These notes were meant for myself only, so they might lack detail at times but the main facts are there.
This diary mainly talks about my and my sister's messed up relationship with my parents. My sister is over 10 years younger than me.
My parents are paying for my college (college is not too expensive where I live) tuition fees and given the goals I have in mind, I'd rather quit college if I were to leave home right now. I kept being told that a college degree will make a big difference and maybe that's why I decided to keep studying. Can't count the number of times I felt the urge to drop out.
"Dama" is an online friend of mine.
It's partially in portuguese because that's my primary language. I also didn't filter anything aside from names of actual people. If you see anything that reveals my identity, I ask that you notify me of it.
On a note, I only started realizing that the relationships were a big issue in highschool. I would shut my emotions and blame myself for things before that.

1 Apr 2020
Mom most days screams or speaks aggressively/passive aggressive/manipulative (threaten and guilt trip) that I must shut down the computer and go sleep (I tend to work much better at night because of silence and peace, day can be chaotic at times. Even if I don't do much work around the house or babysit sis, just hearing them throws me off because of what they say, specially when it's to sis. They are also loud and make a lot of noise. Blasting music can make me feel quite better but I can't focus very well with music on.). But that's only when she wants to sleep and I'm up, even tho she slept soundly many times while I was still working. Obviously, sleep is important, so she has a point. But when I go to sleep, she doesn't care - hipocrisy. I need to get college work done.

----
"Para você aprender ser gente" { "So you learn to be a person" }
-----------------
1 Apr 2020

"Eu vou, mas você não vai comer não!" Step retard said to sis, while taking a pudding piece to eat late at night.

They were also watching a horror movie with her at their side. She's scared of horror movies. She gets scared easily and is even scared of being alone. She gets terrified and starts screaming for people if she doesn't feel like someone is nearby. Regardless, family finds funny to keep scaring her.

--------------------

20 Mar 2020

Senseless connections she makes all the time:
- A mãe vai lá para ser rápida
- Falar das próximas tarefas que ela vai fazer sem contexto

-----------------------

14 Mar 2020

"Levanta, tá na hora, dormisse mais cedo" with bitch tone. Happens she only wants me to get up because she wants me to do stuff. She usually doesn't give a fuck.

--------------------

12 Mar 2020

Mom screams and threatens to beat sis when she cusses although she's constantly cussing. She doesn't reprehend my cousin when he does it at all.

------------------

6 Mar 2020

0:37 - Mom went to birthday party and took sis. Sis has classes tomorrow and will wake up at 7am. Called her twice about it, she doesn't care.

------------------

2 Mar 2020

After a lot of screaming telling sis to go to bathroom, called her "merda".

-------------------

25 Feb 2020

Log: constant shaming for anything done "wrong" or whatever benefits them
Shaming sis scared of being alone

--------------------

21 Feb 2020

"Mãe, vais ver que eu vou comer bem pouquinho"
___
"Com quem você aprendeu isso?" For everything she says or does

--------------------

14 Jan 2020
Mom did a fallopian tube surgery to not get pregnant anymore. She can't carry weight. She woke me up saying I had to do stuff for her (asking the list: clean outside, put clothes to dry, go shopping). I have physics test the day after tomorrow and might fail. She's clearly abusing and wanting to be spoiled. After I said no, she started screaming and insulting me. Called me piece of shit asking other things. "Why do we have you here then!?" Same words as stepdouche. After I said I would be better quitting college then, she suddenly shifted her attitude and decided figure out her stuff.

edit 02/03/2020: one of the points here is that her attitude is way too inconsistent and unpredictable.

------------------------

9 January 2020
Stayed till midnight at college to finish a project and refused 13 calls from mom because she was always calling. She knew I was gonna leave at midnight. Next day stepdouche came to me when we were alone and aggressively screamed at me at how I'm making my mom suffer and they're doing so much for me, he even let's me 24 hours at the computer (he's always saying shit about me and trying to have me do home stuff like cleaning, when I don't have time for shit...),etc. Then said that he always supported me (pretty sure he means economically when he didn't even have the responsibility to) and that he'd let me rot in prison if I was on drugs or something and my studies would go to "shit"(his words). 110% sure he wants to kick me out lol (random?)
Also "MY FATHER DIDN'T HAVE TO PUT UP WITH ME, WHY DO I HAVE TO PIT UP WITH HIM?"

-------------------------

8 January 2020
Awake till 4am to get more work done for what I have to deliver tomorrow. Mom wakes up when I'm going to sleep and starts saying crap and criticizing me. She said I should work during the day. Happens I've clearly not been doing much more than working the last months. But right, she doesn't care. She just needs to try to mess me up.

-------------------------

5 January 2020
Random convos that happened:
- There are some many people that work and study! But you can't just do this!?
---
- Does that take long? - I asked
- There's no problem
- I have college work to do
- It's ok, you just keep it at your side and go doing it while you do your work.
...
- I'll be going to ISEP (it's Sunday)
[Sits at metro to work]

----------------------------

3 December 2019
Mom went to a restaurant party, where she works, when I had a deadline tonight. Sister went to sleep late and without showering. I didn't have time to shower her and forgot to look after her because, since mom said I didn't need to give her shower or anything but just fed her, I supposed mom would be home early. Only realized later on till how late sister had been awake. Fuck me and fuck that bitch

-------------

17 November 2019
"Você vai cortar esse cabelo sim! Você não se manda não! Depois ficam na minha cabeça: ele não corta o cabelo, você não cuida do seu filho..."

--------------

15 November 2019
New laptop arrived
"You don't even tell me about it! Right, I'm a ice of shit of shit for you! You ungrateful..."

--------------

4 November 2019
"I could be working, I could be working" in the back of my head

---------------

16 October 2019
"Eu tenho que ir, o doutor me dá até um raspanete! Que tipo de mãe que eu sou?" (Referindo-se a possíveis comentários do médico)
More worried about what the doctor will think than with your daughter.

----------------

5 October 2019
Mom left door open to dry the floor faster. Every time I complain about the possibility of [my dog's name, I love him] running away and take him to my room. This time I didn't notice the door opening and he went out. Luckily, he popped up crying on the back gate, but no one noticed him going out. I'm supposed to trust this person.

----------------

29 August 2019
Random memory. Letters used to be frequently delivered to the wrong place, ours to another house and the other house's to ours. The woman came and put the letters in our mailbox and my mom claimed she did too but the letters stayed there for months at time (yeah, I should've taken them...)

-------------

28 August 2019
I shut down my emotions for my daily life but extract feelings from anime.


------------

23 August 2019
I can't use the PC cause it's late but I can watch a horror movie with her because she's scared.

-------------

22 August 2019
I'm not allowed to have feelings by my family.

-------------

20 August 2019
I'm not ok. For a second an urge to cry desperately hit me. I swallowed it and went back to unemotional state. I ditched 2 clients on Fiverr because I feel like I'm not handling all the stress right now. Taking care of my sis, trying to do my own projects, dealing with my own monsters, cleaning the house and shit and trying my best to work in every minute I can for these jobs while my family says shit to both me n sis. Family shit has annoyed me a lot recently.

----------

18 August 2019
They buy icecream. Lie to her saying there's no icecream. She checks because she knows that they are liars. She finds that there is icecream. They say she can't eat because she's fat. "You can give it to your cousin but you won't eat it". In the past her dad ate icecream in front of her and refused to give to her.

------------

14 August 2019
Unproductive day. Spent most of the time updating my freelancer pages and talking to a client (/stressing with pressure, took me a long while to calm down and realize that it wasn't that much of a big deal. I was being squeezed by expectations, responsibilities and lack of self confidence basically) about a possible $16/h job. I got some energy and wanted to progress with my Discord bot to not feel like the day went down the drain. I ended up getting carried away for 50ish minutes. I progressed. After 40min mom woke up with the usual bullshit. (Saying I spent the whole day in the computer and that "we should get you something to do" = job)

3 August 2019
Called mom to ask if I should buy a cereal box and said that sis was doing the all the shopping (she was choosing fruits n stuff which we were supposed to buy), mom replied with angry tone saying that we're not supposed to be wasting money. I don't waste money. Then she wonders why I dislike speaking to her about anything.

------------

31 July 2019
Mom keeps ignoring sis feeling and using manipulation as "I'm going to work everyday if you don't". She has a ton of those manipulative phrases.

-------------

28 July 2019
So my initial temporary work contract finished and I decided I didn't want to continue, because the salary was half of what I expected (2.5€/h) and I ended up tired the rest of the day since I had to wake up at 4:50 and the work was mainly physical. Which led me to be unproductive and not in a good mood, delaying my projects. Plus I still had to babysit sis. I told mom I wouldn't go next week because the salary was much lower than what I initially expected (because they didn't explain it properly). Until then, it was unsure if the contract was until the 26th or 31st. Mom started trash talking, saying that that's minimum wage and also what she gets working at the school and what am I gonna do then implying I do nothing but waste my time in a "you're shit tone". Then she wonders why I don't like talking to her.
- Today night uncle came to say the same thing.


-------------

28 June 2019
If you care that much, shouldn't you at least care enough to get your daughter to sleep at propper times and brush her teeth? 01:21atm and you say she's gotta wake up at 9 tomorrow.

-----------

31 Mar 2019
I actually feel bad when supposing disapproval or weird reactions from Dama. That's weird.

-----------

30 Mar 2019

Don't be a brat clinging to others. You don't depend on others (other than economically for the time being). This is what I was talking about yesterday.
V

-------------

29 Mar 2019
You are by yourself. Love yourself then others. Even if people go and you stay lonely, it's still ok. There are fun times to remember. And there's the future and more people so there might be more people out there to be with. And if here aren't, oh well. If it ever becomes unbearable, you can kill yourself.

-------------

29 Mar 2019
Will I ever lose this feeling of excitement, of having a journey ahead,(?)... which are ultimately, of a fantasy world? Games and animes can make me feel that way.
Don't become totally emotionless or render yourself to bring satisfied with taking pleasure from common situations but don't force yourself either is what I'd like for my future self. Words can't contain feelings tho.
I don't want to waste time to go back to that world.

-----------

29 Mar 2019
Mom said she'd buy wet food for cat temporarily till she bought cat's food "tomorrow" (yesterday's tomorrow). Cat doesn't eat her new food, been giving her since 2 days ago. Not eating the food since 2 days ago

-----------

28 Mar 2019
*Doesn't go to sleep when she wants me to*
(Insert bitch tone) "Tá voltando pra criancinha?
Se não levantar logo amanhã vo tirar o computador! Pra você aprende a ser gente!"

-----------

28 Mar 2019

"Don't try to hard" - Sakurasou no Pet na Kanojo (good anime)

-----------

16 Mar 2019
Mom: I'll just ask for this and then nothing else today. *I promise*
Mom some time later: Take the trash out.
(Later on)
She said "I do everything to pleaser him and he's never satisfied" but what did you do aside from the lie and putting loud music and singing while I was trying to work on my project?

14 Mar 2019
Speaking the truth doesn't really help. Lie without worries.

10 Mar 2019
Mom is outside talking with friends and laughing at how she scared me. Back then she scared me enough so I'd be afraid to be alone for the rest of the week. Another time I was going back to bed to sleep and she scared me. "I laughed the rest of the night and he was so mad"

19 Feb 2019
"Que frescura é essa de quere lavar os pé todo dia"

18 Feb 2019
Emprestei os fones para a mãe ontem e eles desapareceram. Fui confiar e me fudi. Agora tou no metro e não posso usar os fones para ver anime.

17 Feb 2019
"Como você conseguiu quebrar essa cadeira?" com tom incriminador. Reparei que coisas como essa me incomodam (estou sendo acusado de algo que não tenho culpa sequer) e eu ignoro. More family toxity, acontece frequentemente.

11 Feb 2019
Made two holes in the walls to pass the Ethernet cable (because the router was moved to the living room due to step breaking the cable that went to my room, also because mom was annoyed when I put the cable sometimes because the WiFi is crap, sometimes I'm unable to play and at times unable to reach the internet, also because it sucks for downloads and because mom did suggest before that I installed the cable). I did deduce they'd be mad because the wall was painted not so long ago but this was annoying me and building up some stress for a long time. Better some small marks on the wall than me having more stress.
She got home saying shit over and over as expected and ok, I'm used to ignoring that. But later she actually calmed down, let it slide and praised me for "having interest". Somehow, and stupidly, that hit me hard, why am I being praised for two fucking holes any retard could do when you never praised me for the actual relevant shit I did. Not for self-teaching programming (well, with tutorials and stuff, but yeah), not for my bot, not even when I raised my marks at math (she complained about them not being good instead). I never got supported on doing what I like but now I'm supported into making irrelevant, meaningless crap anyone does. Bad memories came up such as the stupid phone situation where they took the phone from me or something due to I not putting clothes to dry asap, which made no sense in the given context. "What will you end up being this way" senseless phrases and such. I managed to get over it pretty quick since I was aware it was all senseless from the beginning. I should enjoy how stupid they are and get away with my 206ish stable mbps. Also streaming sometimes just for fun using GeForce Now, cable really is needed for that.

10 Feb 2018
Yesterday mom told sis to stop watching YouTube (for the first time in a very long one: she doesn't really care). Sis started with the usual noisy crap and step rooms her to go watch it because he wanted peace "today" (as every day).

Today the same, mom told her she couldn't eat at the living room to not make a mess. After being anoying, mom told her to just go.

Congratulations, definitely the "where are you going to find better" parents you love to speak of yourself.

Step just forced her to say happy birthday to Brazil family the way he wanted her to. "I'll feel ashamed of you this way".


5 Feb 2019
Uncle took the gate lock slider thingy off. Maybe due to aunt complaint? Wind can open it and dog escape. Obviously they don't give a shit.

Yesterday uncle was being to [my dog's name], to the point he cried. He kept at it even so and laughed when I screamed at him as last resource since I didn't want to close him in my room.

14 August 2018

I don't think I wrote about this before so better do now.
You say you do everything for us but the truth is that you're really selfish. You go work, cook, clean and bring money. That, for you, is being an amazing mom. Of course it adds stress and tiredness but you're actually a great shit as a mom. You do things thinking of yourself. Don't you even work and bring money for your own self-satisfaction of being able to call yourself a good mother? Or help others to be able to call yourself a good person and keep them around you? You, all the time, do what is more convenient for you without thinking of how that would affect sis or me. Whenever she cries, you just give her things to make it easier for you. She's fat, yet you don't really work towards improving that. You don't care for her education but giving things and being nice to call yourself a good mother. However, that makes things more troublesome even to you because you can't control her. To one point, she annoys you till you rage and say stupid shit to her, blaming and insulting her. Obviously, the work of a great mother.

As for me, you never gave relevance to the things I did. Learning to code, making apps, I'm now learning game dev. When I made an app for a client, all you asked was how much money I made. For fucks sake put your money inside your ass. I am creating something. How about asking how it's going instead.
Someone who can't understand the pursue for creating things, for doing more.

Edit (12/03/2020):
Figured I'd explain a part of what first said since I might forget it. When I talked about doing things for others, I was referring to her poor skills in relationships, such as no proper boundaries. She also tried to seek acceptance and can't decide things for herself. She's willing to "sacrifice" herself for others while in fact she's just damaging the relationship by creating an unsustainable relationship, in order to play nice and receive acceptance. She seems to maybe also consider her children a part of her or that work for her, so we must sacrifice ourselves for others. Examples: she prioritizes whatever my sister's friends or cousins want/do over her, even if they are clearly wrong. Talking about what others think of her because of my behaviour (being quiet, objective and not social). After a visit left home, she screamed and threated to beat sis for cussing. She usually doesn't reprehend sister much for cussing and cusses all the time herself.

-----------------

6 August 2018

Mom says she's proud of me going to buy eggs and cook omlet for me n sis because the chicken restaurant was closed. As if I've taken another step forward. Fucking bitch. I've always been like this, totally capable of doing the shit I want. Any retard can get eggs and cook a fucking omlet. No random fucker will learn java and develop apps tho. You only praise me stupid shit anyone could do.

Valuing hard work is a pain in the ass too. Working a lot and feeling tired to get little is source of your fucking pride. Congratulations.

I have developed a bot for a dude (underpaid af but well). Whenever she is to ask about it, it's "how much money have you made". Put your money up your ass. If I were doing it for the money I'd rather get a job. It was something that allowed me to make some money while developing my java skills. I have improved a lot by doing this project.

-----------------

9 July 2018

Untrust reasons:
They don't properly take care of doggy - doors open, they let him out of the room.
Lies.
...

02/04/2020 note: doors that lead outside

-----------------

22 June 2018

Been able to study nicely yesterday. Finally got motivated or something.
Today step decided to clean things on the outside warehouse (right out of my window). He just opened my window n connected a power extension n started using a loud machine, aside from the noise in general when it was not being used. I asked him if he'd still need it cause the noise was bothering me, he said "se muda". I didn't understand, initially, that he meant moving out of the house, thought he meant moving out of the room. Either way, I got nervous n just spit out whatever came first to mind, stupidly: "se muda você". Great, exactly how to deal with him. Then came the shit of "I pay your food" and then "you couldn't stay a day without me supporting you" '-'.

Just taking note

---

12 June 2018

God
I don't wanna study. I can't... I'm trying but.
Mom been annoying me since morning. I studied like 30min.
I don't feel like doing anything. Still gotta take dry clothes in, put washed clothes to dry, go get sis at dance, give her a bath n babysit her in general. Earlier had to take dog to vet, walk dog, put clothes to dry, help her with bank shit cause she doesn't take care of her fucking papers.

(Exams period)
-

10 June 2018

Step is a kid. Getting controlled by sis, unable to understand how she thinks and manipulate that in order to properly educate her. Well... What kind of idiot she would be if educated to be like him tho. Getting carried by sis fights with cousins. ...

-

6 June 2018

Toxiness. "I don't know where you're going like this" "How are you gonna do in adult life" Slowly taking over you without you noticing. Tho I can now see it and ignore it.

-

Uncle got a bunny for cousin ([cousin's name]). They don't take care of it, left it for me and mom. I want to either give it to animal rescue institution or to kill it. What's restraining me more is that it's cousin's... As soon as I got home they were all happy talking about it n uncle said I'd also have to take care of it... wtf...

Got home from school, lunchtime. Bunny out. No water. Cage all dirty. Gave her water n put back to cage. She was thirsty and drunk a lot. I wasted a lot of time to do this and feed my dog. I feel like I did nothing most of the time because when I look back I did so little in such a long time. But I don't remember stopping to see stuff at phone or whatever. Soon will have to go back to school. Then I'll have to study while taking care of sis, walk the dog (don't have time left right now. Maybe had when I got home but it was raining.), if it isn't raining and hope sis not home by then...

I wanted to play before going back n light my head a bit. I feel tired. I slept close to 8h tho so I should be good. I slept less than 7 yesterday and was good. I spent a lot of time writing this too. 15min? Well... Gotta wash a bunch of dishes dad and/or mom left and eat. I don't feel like eating anymore. I'm tired. I wanna die... Although I might have not talked much about death before, I actually have this thought always present: "I can give up at any time and die". It relaxes me. I also planned to not live long. I'm afraid of aging and not suiciding tho. I don't want to live more. Don't wanna be 50, 40, 30 years old. I'm scared of dying but at the same time I'm not. Not sure exactly what causes this insecurity.

-

Can't be satisfied unless working and unhappy about it. If happy, then it'll be considered that I do nothing.

Living my happiness while ignoring the world's sorrow. I'm a terrible person. It doesn't matter if others do so too, ignorants to the pain of wars, hunger, crimes,... And even that among themselves, that darkness lurking within people's hearts. Isn't it unfair? For them to have to live such lives while I sit here confortably writing about it...?

Sometimes I have anger spikes too. I guess that I do have bipolarity.

Today was raining. I was dead tired. Played a bit, still couldn't focus to study. Put on a music (I got no earphones atm, but felt better without, even tho I don't like listening to music publicly. It was at minimum tho). Music+rain was enough to silence my family. I managed to be productive and study the minimum I had set.

I can't keep bothering Dama complaining. I can't study. Actually quite capable to focus recently but family keeps interrupting me all the time. 2 days ago, they were out the whole day, it was very productive. Today, I keep being bothered. It's very frustrating because I have 2 tests coming up and haven't finished studying, barely started studying for the second one. 1st: the day after the next. 2nd: the day after the first

"Eu te dou carinho, eu te dou tudo. Mas você é assim. Não tem carinho não" isso mostra o seu egoísmo pois o seu foco deveria ser o comportamento dela e não o seu "esforço" (que é uma merda porque você nunca se foca no comportamento dela). Deveria se manter calma e corrigir o comportamento dela, mas como o seu foco é você própria você se irrita e fala que não merece isso porque você é sempre simpática. Mas isso é outro sinal de que não se importa pois ser simpática não é necessariamente ser boa, ou, mais exatamente, não é se importar com o futuro dela, mas tentar atingir sossego. Pelo mesmo motivo você dá o telefone para ela e dá as coisas quando ela chora. "Imagina se eu te batesse? O que você fazia comigo?"

Quando a [cousin's name] tava te chamando porque o filme tava começando você não reclamou. Mas quando foi a [sis name], de maneira bastante parecida, você reclamou. Isto serve para "justificar" a diferença entre como eu te trato e a outras pessoas pois você, tal como a [sis name] para você, tá constantemente me chateando.

I've been feeling this recently. I get a more maternal feeling from Dama than from my mom. "It'll be ok, just do your best", "You did well, it's very nice", "go study, studies come first" (my mom also tells me to study, but it's different, "study or you won't be anyone in life" or says shit about the results and she doesn't give off the same confidence as Dama, probably because of her shit state (personality and achievements) and lies)... It feels like Dama gives me confort unlike her. Even when she touches me, it's rather in a sexual way, grab my butt, hugs n shit, they just feel sexual.

Classes seem to start about a week sooner than what I thought. I'll have to work faster and study lots of math. This scared me. At times like these I think "Well... I can always kill myself if things get too bad so no need to worry that much"

Sometimes a strong feeling of loneliness hits me out of nowhere. This happens anywhere.

"não vai cortar o cabelo então limpa o chão porque para o computador você não vai agora" I don't lack time for myself at all...

Sometimes I feel like crying into someone's chest. I see myself doing it for a short time in my imagination, on the chest of someone without a face, someone who doesn't exist.

Sometimes I just feels like crying suddenly. More often than I should for sure...

And Mom keeps saying that I don't do anything right and am irresponsible and other shits. Ofc, she dies everything for me. She's very good at cheering and pushing her children forward (out of the cliff)

To [Dama] (Dama): Sorry for always bothering you with my problems and I'm really thankful that you listened when I talked about them. Just thought that I should thank you.
[Dama]: that’s what friends are for ::ttcool:: so no need to thank me

Thanks Dama... Thanks over and over again


How much easier it is to focus on studying when you're feeling ok...

Yesterday I was feeling better, everything seemed to be going well. Today I received the Portuguese test, not as good as I thought, 7.6/20. So I'm feeling worse today, but not dead like I usually am. Trying to be optimistic... I thought I was doing well at school, at home (can never be good at home but being able to deal with it decently) and even developing a bot for the [X] Discord server (voice n text chat). Guess not. I can clearly see the difference between a quite good day and a bad day now (edit, weeks or months after: this means that I was always having bad days. Since this changed a lot, I was able to properly see the difference between the sadness I end up imersed in and the happiness that I usually only think about). I can also be sure of my previous theory now - the worse I feel, the more I feel like playing (and forgetting it all). I'm sure of this because I feel it now, the need to play (to relieve the stress, to run away). As I write this, I also get more clear in my head the importance of studying specially because of this event as I got demotivated for studying as soon as I received it ("Is it even worth studying?"). (Edit, written much after the original: portuguese tests are mainly of interpretation, sometimes studying makes no difference at all. Must study grammar and essay structure. Stuff about the authors and their work is usually useless.)

In 2015 my depression started diminishing and now (2017), I'm having ups and downs, while I used to be always down. I'm making effort to cheer up and do what I must do (take care of dog, study and ignore? mom). I'm afraid to get into game development and study less. When I noticed myself smiling or laughing, for real (not the natural looking fake smile that I naturally did while not feeling anything), I just got confused, why, it's not like me, it's that even me? With time I ended up accepting that being happy is ok and feels better, since sadness was like a comfort zone. "nothing good is going to happen, life is shit" and with that I was ready for bad things to happen, I believe I lost my emotions to protect myself to start with. "I won't cry I said and from then on, I did not cry as I did not smile. I was stressed and depressed from the shit life at home I think. I think part of it was not rational but, specially after grandma died (2012-2014?)I don't actually remember much from before that), it was terrible: Having no time to myself was the worse part. I had to babysit my sis, clean the house and deal with the bitch complaining any everything and saying she was amazing and did everything for us. She started taking on more housechores on the 11°grade (2016-2017), mainly because of her new job (cooker at a school). Now I'm at 12°and she does almost everything surprisingly... Bought a dog, [my dog's name], and I have to take care of him. It worries me a lot... I should go to university or polytechnic next year, which means that I'll probably not be here to take care of him. At 11°grade my depression diminished even more, by the end of the 2nd school term I believe. At the 10th I had the first noticeable change, by getting more into philosophy I was able to start seeing the world more as it is and not worse than what it was. At 12°grade I had pretty much the same. Even now I feel weird when I honestly laugh or have some stronger emotion. It's always noticeable and hard to understand. Well, by now I am able to "ignore" (get it together and move on) bad events. Basically "So, we do it together?" "Sure"... a month later... "It'll be me, you and [classmate]" "And [my name] right?" "[my name] not! Teacher allows max of 3" "oh ok" the last one was her. Well, not letting myself down for this even if she was a bitch. Guess this last part is just a normal part of maturing tho (for those who mature...).
Why I write this? To organize my ideas and not forget these events.

23:11, mom gets home (was chatting at uncle's...) and starts screaming for me to go sleep cause it's late. Over and over (putting movies to download overnight for uncle). Then she screams at my ear... I put my arm up for her to distance her. She rages n starts hitting me.

"He says I'm dishonest... to his friends online"
Months ago: "Do you really think I'll read your messages? I respect your privacy"
"I'll post your University even if I have to work a lot" yeah right, you didn't save a single penny all these years, gonna sell your ass for the 1000€?
She owes me 220€... "Do you need the money now? If you need just say and I'll give you" fuck you, you won't have the money if I ask you to cause you blew it on some shit as always.

The rain falls as if it was crying what I did not. Engulfing and embracing me and all I am: becoming one. (I was dissolved in the rain) The rain is confortable.

Mom gets home, mom screams complaints in bad words at me.

If I'm not doing anything for them or school I'm doing nothing. And for them, it feels much better when I'm doing something for them, seem on their face (and step:"just stay studying all day? yeah right" saying I should do house chores) . They have some sort out hate towards the computer too. Maybe they think I should work more because they work a lot? I would have my freedom taken away just because I should feel what work is?
I'm the end this is how it is: if I'm not working, I never do anything.

Pisses me off how you're always saying so much shit. Or acting like something is obvious and blaming me based on that. "I gave you the money, oh God": how would I guess the money was to buy it and not just to stay there, as you told me to save it.(guardar). Although this is quite far from her best (stupidity)

Sim, melhor sem você, porque você tá sempre me estressando: enchendo meu saco a cada minuto, fazendo eu sair do computador só porque você não gosta... Eu preciso, é a minha única diversão nesse inferno

Looking at a glass with guaraná. More bubbles come up near the limits of the glass. This happens because, for some reason, bubbles "grow" when touching the glass. At the bottom, there's only 1 spot for each horizontal position while at the sides, for a single vertical position, there's tons of vertical spots.

I'm always thinking about things. One thing that I do frequently, is imagine that I'm talking with someone else and analyze a situation. Usually the person will ask questions, my imagination can create questions much more easily if it's another person asking, so a dialogue. This happens because I explain everything to the other person while I analyze my own explanation and complement it with new thoughts and ideas.
Things like the following are just normal things that pop up frequently:

Fernando Pessoa came to the same conclusion as me. The conclusion that I confirmed on this year's vacation at Brazil. People can be happy by being unconscious. There, people were very simple and obviously barely thought about things. They were very cheerful. Step's mother:"What are you doing?"
Step: "Thinking"
Step's mother: "That's no good, don't think, it makes you no good,..."
That's when I made sure of it.
Then I can't be happy as I can't nor want to stop thinking.
My family on mom's side is a bit different. They think a bit more, which makes it even more troublesome because they won't think things untill the end. They'll grab the first idea that comes to mind while on my step's side they do it naturally without even thinking. For example:
A killed B. Killing is very wrong, therefore, A is trash.
But if you ask the same person if he/she would kill for his/her own child, the answer would be yes. Would they consider themselves trash because they killed to protect their child? I don't think so.
Then... A is trash because he killed, but the person in cause is not even tho he/she killed. Therefore this logic is wrong. If they were to think more about it, they could come to a better conclusion, but instead, they grabbed the first, obvious, lacking in logic, idea.

I'm just reporting what I just thought of. It started with my mom's behavior as a mom (bad) and I was talking to her job friend, [her friend's name], who told my mom not to go to my sis when my sis called her (all the time) cause my sis should go to my mom.

[...] max of 40k chars
submitted by BlankStareBirdS to sadstories [link] [comments]


2019.09.15 19:11 YareYareDaze007 Minha "breve" história amorosa

Essa História que será aqui contada, nesse livro, é a jornada de um garoto chamado Giovane, um garoto quieto, de poucos amigos, porém muito estudioso, sempre tirava boas notas na escola. E é exatamente lá que nossa história começa.
No ano de 2017, nosso protagonista está sentado tranquilamente em sua mesa, na sala de aula, quando repentinamente ao olhar de relance para a porta, ele percebe alguém entrando, mais especificamente uma garota, uma linda garota, que instantaneamente desperta o encanto de Giovane. Vale lembrar que naquela época, ele era um garoto de 13 anos, sem nenhuma preocupação além de vídeo-games e estudos, mas tudo aquilo estava prestes a mudar. Naquele momento, ele havia descoberto o amor, que muitas vezes pode ser comparado à uma benção ou maldição. Ao ver a garota de nome desconhecido entrar, Giovane logo ficou surpreso com tamanha beleza, porém no momento não fez muita coisa. Apenas voltou aos estudos e tentou não pensar muito naquilo, porém era quase impossível, a cada conta que fazia, a cada texto que lia, a imagem da garota continuava a aparecer em sua cabeça. O que era muito ruim, considerando o fato de Giovane sempre dar muita importância aos estudos, aquilo estava o atrapalhando. Mas logo o nome da garota foi revelado: Sabrina. Giovane ouvira a professora dizer esse nome na chamada e viu a garota responder.
Não demorou muito para ele se dar conta do que havia acontecido. Ele sabia que estava sob o efeito da droga mais poderosa que existe: O Amor. E para o amor não existe cura, apenas o tempo, que foi justamente o que decidiu fazer: dar um tempo e ver o que acontecia. Giovane Não tinha ideia de como os eventos se desenrolariam dali em diante, não sabia o quanto sofreria pensando nela.
Passado algum tempo, cerca de 3 meses, e o amor de Giovane por Sabrina continuava aumentando, como uma fogueira que é atiçada pelo vento. No entanto, uma dúvida ainda pairava sobre sua cabeça: O sentimento era recíproco? Sabrina via Giovane com outros olhos? Ele não sabia, e isso estava o enlouquecendo.
Um mês depois do acontecimento anterior, ele havia pensado em uma maneira de acabar com suas dúvidas, era o único modo que nosso protagonista havia pensado: Falar à Sabrina sobre seus sentimentos. Porém, Giovane era um garoto extremamente tímido, o que deixava essa hipótese quase impossível. Ele tinha medo de contar o que sentia e não ser correspondido, ou ainda pior, ser ridicularizado pelas pessoas ao redor da escola. Chega o fim do ano e Giovane não havia conseguido se declarar. "Meu Deus, mas e se ela não estiver aqui o ano que vem? " Pensava.
2018, início do ano. E para sua surpresa, ele estava na mesma sala que Sabrina. Seria o destino dando uma segunda chance a ele? Talvez. E como dito anteriormente, seu amor não diminuía, apenas crescia dia após dia. Nosso protagonista tem 14 anos agora, muito mais maduro, certo? Errado! Ele continuava com uma ideologia de " deixar o rio fluir ", ou seja, não fazer nada e deixar que o destino cuidasse do resto. Claramente essa tática não deu certo. Porém, Giovane possuía um amigo chamado Marcos, cujo qual se dava muito bem com as mulheres. E fui justamente a ele que Giovane foi pedir ajuda. E acontece que Marcos era realmente bom no que fazia, e milagrosamente conseguiu fazer Sabrina se aproximar consideravelmente de nosso protagonista, que estava pensando sobre a vida e as decisões que havia tomado e aparentemente não interagindo com Sabrina, o que fez Marcos aparecer e talvez ter causado o maior arrependimento da vida de Giovane. Ou não? Marcos chegou conversando com ambos e acabou deliberadamente por falar que Giovane estava apaixonado por Sabrina, o que deixou nosso protagonista completamente paralisado, como se tivesse visto um fantasma, sem nada para dizer, como se tivesse visto a morte cara-a-cara. E Sabrina pareceu incrédula do fato, tanto que até se levantou da cadeira na qual estava sentada e estava se dirigindo a seu lugar, quando Marcos a parou e tentou argumentar com ela, mas nada parecia dar certo. Enquanto isso, nosso protagonista continua sentado imóvel na mesma posição que havia começado a conversa. Passados cerca de 3 minutos, Sabrina chega à mesa de Giovane e pergunta:-O que aconteceu?
-Nada. Diz Giovane
-Você está com cara de bravo. Foi alguma coisa que eu fiz?
-Não, não foi nada.
E Sabrina sai daquela mesa e volta para a dela.
A partir daquele dia, Giovane se tornou outra pessoa, alguém completamente novo. Ao invés do garoto alegre e piadista de sempre, ele havia se tornado alguém quase depressivo, não falava quase nada, passava horas parado pensando na vida, não fazia mais tantas piadas. Até o dia 10 de agosto de 2018, quando ele decide que não vale mais a pena sofrer tanto por conta de falta de coragem. Na escola, durante a aula de geografia a lição era fazer um mapa-múndi e foi o que nosso protagonista fez, porém Marcos tinha um plano para ambos ganharem nota apenas com o esforço de Giovane, que aceitou ajudar já que poderia precisar de algum favor de Marcos algum dia. E foi um plano, absurdamente bem bolado, executado com maestria e finalizado com êxito.
Na noite daquele mesmo dia, Giovane decide cobrar a ajuda que ofereceu à marcos. Mandou uma mensagem para ele e combinou que iriam executar um plano para que nosso guerreiro Giovane tivesse a coragem de se declarar à belíssima donzela Sabrina. Marcos a convenceria a segui-lo e passaria por um local combinado, onde Giovane apareceria e abriria seu coração para ela, acabando de uma vez por todas com isso, do jeito bom, que Giovane sairia com uma namorada e se livraria de sua tristeza ou do modo ruim, que era o que Giovane achava mais provável, onde ele seria completamente rejeitado e jogado à depressão para sempre, porém esquecendo de Sabrina. Nada poderia impedir esse plano de funcionar.
Exceto uma coisa: O esquecimento de Marcos que não conseguiu atrair Sabrina até o local combinado, o que fez com que Giovane saísse vagando pela escola envolto em seus pensamentos, e andando sem parar, para praticar pelo menos de alguma maneira, algum exercício, contudo ao fazer a volta na escola várias e várias vezes, no caminho Giovane se deparava com Sabrina andando com uma amiga e seu namorado, e durante algumas dessas vezes ele pôde ouvir claramente a amiga de Sabrina dizer: " quem quer catar a Sabrina? " Duas vezes na mesma hora em que ele estava passando e ainda ouviu mais uma última vez: " Ela está se doando ". Giovane estava começando a ligar os pontos, tudo começava a fazer sentido em sua cabeça. A vontade dele era alterar o curso de sua caminhada e abrir seu coração a ela, porém se fizesse isso, ele estaria desperdiçando um favor de Marcos, então Giovane Simplesmente continuou sua jornada de volta à sala de aula. Ele estava prestes a descobrir o significado de tudo que aconteceu.
No final daquele dia, Giovane decidiu perguntar à marcos se ele havia se esquecido. E de fato ele havia, no entanto se ofereceu para fazer o mesmo plano no dia seguinte. Giovane concordou.
Terça-feira, 14 de agosto de 2018, nosso protagonista vai para a escola apreensivo pensando em como vai ser, no que ele vai dizer..., mas durante a aula de história, nosso herói percebe que Sabrina estava muito impressionada com o professor novo. Estaria ela realmente afim do professor? Ou seria apenas uma brincadeira? Ele não sabia e isso o deixava apreensivo. Na próxima aula, a de matemática, a professora havia mudado Sabrina de lugar. E coincidentemente, o lugar que ela foi designada era bem perto do lugar de Giovane. Seria esse o destino colaborando mais uma vez para que tudo desse certo em sua vida?
No recreio, tudo estava combinado com Marcos. Só lhe restava sair da sala e seguir com o plano. Acontece que um amigo de nosso protagonista, conhecido pelo codinome Sem Mão, decidiu segui-lo e ver o que aconteceria e como acabaria. Giovane conta o plano à Sem Mão, que fica impressionado e diz que aquele plano era como fazer roleta russa com 5 balas. No entanto, Marcos demorou muito para fazer o plano e quando fez, não fez corretamente: Ele simplesmente disse para Sabrina que Giovane gostaria de conversar separadamente com ela, enquanto nosso protagonista apenas passava por ela e ia direto ao banheiro, pois estava muito tenso. Acaba o intervalo e Giovane se dirige à sala de aula. Na última aula, logo em seguida da de educação física, todos voltam para a sala e se preparam para a aula de matemática e provavelmente a coisa mais inesperada desse livro acontece: Ele pensando na vida como sempre, consegue ouvir Sabrina e Vinícius, um outro colega de sala, discutirem sobre voltar ao lugar anterior deles, e de repente ouve ela dizer que aquele lugar era bom porque ela conseguia ter uma boa vista de uma coisa. Instantaneamente nosso protagonista percebeu que essa "coisa" era nada mais nada menos que ele mesmo, até porque em certo momento dessa conversa ele pôde perceber Vinícius responder: Do G? Que foi logo respondido com uma resposta de Sabrina: Por que você não grita logo de uma vez?! Seguido disso, Vinícius em tom de brincadeira, aumenta levemente sua voz e repete a frase anterior. A teoria das cinco balas de Sem Mão acabara de ser refutada, pois com essas informações, suas chances aumentaram consideravelmente, deixando a arma com apenas uma bala. Estava muito claro para Giovane que Sabrina aparentemente gostava dele, mas não queria que isso fosse exposto. Passado certo tempo da aula, mais uma vez Sabrina diz que é um bom lugar e que ela consegue observar muito bem essa "coisa" e foi respondia por Vinícius: Mas do seu lugar anterior, você também consegue ver. E logo veio a resposta: Sim, mas daqui eu consigo ver mais de perto, logo esse lugar é melhor. Ele sabia que, ou se tratava dele ou de algum de seus amigos que sentavam perto, e estava bem convencido de que se tratava dele. Nesse momento, Giovane estava pulando de alegria por dentro, mas por fora só se via sua expressão mais comum: a de indiferença. Ninguém simplesmente olhando, poderia saber a felicidade que residia dentro de Giovane naquele instante. Ele foi para casa se sentindo renovado e feliz, só não voltou saltitando por motivos de masculinidade. O que aconteceria depois?
No dia seguinte, Giovane não foi para a escola. Ele havia ido ao médico, e como o sistema de saúde do Brasil não é dos melhores, não conseguiu voltar a tempo de ir para a escola. Ainda nesse dia, pela primeira vez ele decide tirar seu bigode e por incrível que pareça, se achou mais bonito e se sentiu deveras confiante em sua jornada. Por volta das 18 horas, conversa por mensagens com seu amigo Sem Mão e lhe conta sobre o que havia descoberto ouvindo aquela conversa, e para desanimar um pouco nosso herói, Sem Mão diz que o "G" mencionado na conversa, poderia ser de Gustavo, outro aluno da mesma sala, mas Giovane prefere acreditar que ela se referia a ele. Logo em seguida, começa a conversar com Marcos, que também fica ciente da situação e diz:
- Ela está brincando com você, cara...
- Não, estou tão confiante que apostaria cinco reais que ela não está brincando!
- Cinco reais? Apostado então! Mas para você ganhar, ela tem de deixar explícito que aceita você. Assim como para eu ganhar, ela deve deixar explícito que rejeita você.
- Claro.
Giovane não possuía cinco reais, nem sabia onde conseguir, mas estava confiante.
16 de agosto de 2018, nosso protagonista aparece na escola e diferentemente do último dia, não parecia tão tenso, parecia até mesmo confiante do que iria fazer. Logo Marcos apareceu:
- Está fechada a aposta de hoje?
- Com certeza!
- Você sabe que vai perder, né?
- Certamente que não, estou tão confiante que nem trouxe o dinheiro, como sinal de que sei que não vou falhar! – Cada frase que nosso protagonista falava, era dita com convicção.
- Se está tão confiante assim, suba a aposta para dez reais!
Giovane pensou por alguns segundos. Ele não tinha esse dinheiro em mãos, mas para mostrar confiança à Marcos e a si mesmo, subiu a aposta.
- Feito!
No instante que disse isso, o sorriso malicioso que habitava o rosto de Marcos fora substituído por uma expressão de espanto. Não podia acreditar que nosso herói estava tão confiante. Porém, durante toda essa conversa na aula, Marcos decide contar à professora de ciências sobre a aposta, e para a surpresa de ambos, ela havia achado uma aposta interessante.
15:30, havia chegado a hora do intervalo, a hora da verdade. Quando pôs o pé para fora da sala de aula, soube que duas coisas importantíssimas estavam em jogo: Seu futuro amoroso e dez reais, que podem não parecer muito, mas na época que o país estava... Ele achava que seria fácil, mas estava muito enganado, pois quando estava fazendo o reconhecimento do melhor lugar para a abordagem, pôde sentir sua perna fraquejar. Depois de dar algumas voltas na escola e consequentemente acabar encontrando com Sabrina no caminho, ele havia achado que estava pronto e quando foi procurar seu alvo em movimento, não o encontrou, no entanto, logo descobriu que ela estava sentada, com sua amiga já mencionada anteriormente. Não havia mais escapatória, teria de se declarar na próxima volta e podia sentir seu coração bater cada vez mais forte ao se aproximar do local. Infelizmente, ao chegar e estar preparado, se depara com mais 4 garotas conversando com Sabrina e sua amiga, o que fez nosso herói alterar o curso e ao invés de parar, acabou seguindo sua trajetória comum. Faria na próxima volta, não importava o que acontecesse, porém, ao chegar novamente e ver que só estavam ela e sua amiga sentadas, não conseguiu. Era como se uma força desconhecida o impedisse.
Bate o sinal para todos voltarem para suas salas de aula e nosso protagonista entra e percebe que teria uma aula vaga, e logo seu lamento em não ter conseguido se declarar, se tornou em forças para tentar agora que não haviam tantas pessoas lá fora. E mais uma vez não conseguiu, até que Sem Mão propõe um desafio: reproduzir um desenho de seu amigo Raul, um cara vidrado em desenhar, e Giovane aceita, pois ficar andando e se lamentando não era a melhor atividade. Chegando onde Raul estava, Sem Mão explica o desafio, porém, por algum motivo Raul pega uma folha e corta em duas, dando uma parte para Sem Mão e outra a si mesmo. Giovane não se importa. Na verdade, parecia não se importar com mais nada depois de ter fracassado em conversar com uma garota. Sem Mão reproduz um desenho de um homem com terno roxo e gravata que Raul havia feito. A única diferença, no entanto, foi que sua reprodução ficou parecendo o cruzamento de um desenho de uma criança sem talento com um feto malformado em um pote com formol. Após isso, aparentemente Sem Mão ficou tão entediado quanto nosso protagonista e decidiu voltar a andar, quando de repente veem Marcos e o namorado da amiga de Sabrina tentando tirar a namorada de Marcos e a amiga de Sabrina de um banco no qual estavam todas sentadas. Giovane pensou que poderia ser Marcos querendo ajudá-lo a conseguir, mas qual seria sua motivação além de perder dinheiro? E eles conseguiram tirar as garotas do banco, deixando Sabrina sozinha, que decidiu levantar e começar a andar, mas nosso herói não pensou em abordá-la, simplesmente não tinha a coragem para isso. E acontece que ele era um cara muito corajoso quando se tratavam de brigas e tudo mais (até enfrentou um bando de garotos que estavam o incomodando uma vez), mas quando se tratava de garotas, ele não sabia o que fazer. Depois disso voltou para a sala a tempo de acompanhar as duas últimas aulas de geografia. Contudo, no final da última aula, Marcos veio conversar com nosso herói:
- E aí cara, cadê meus dez reais?
- Eu não falei com ela, logo não tomei um fora, o que significa que eu ainda fico com meu dinheiro.
- Porra, cara. Qual a dificuldade? É só chegar lá e falar " eu estou afim de você, vamos ficar juntos? " E acabou.
- Se fosse tão fácil assim, eu já teria feito há um ano e oito meses atrás...
- Mas é fácil!
- Não para mim. Me falta coragem.
Então Marcos decide tomar uma abordagem mais agressiva.
- Olha lá a bunda dela como é grande! Você não quer ter isso?
Giovane continuava dizendo que não tinha coragem.
- Olha lá, o cara foi dar tchau para ela e passou a mão na bunda dela! E ela ainda deu risada! Você vai deixar o cara fazer isso com sua futura esposa?
O sangue de Giovane fervia, como se ele mesmo fosse explodir a qualquer momento, mas ele era um cara calmo e conseguiu se manter normalmente apenas dizendo " calma e tranquilidade " a si mesmo enquanto Marcos dizia:
- Se amanhã você não conseguir, você vai ter de dizer para todo mundo que você é um merda e eu sou superior!
- Okay, já me considero um merda normalmente...
Mas aquela conversa lhe deu forças para o que ele faria no dia seguinte.
Dia 17 de agosto de 2018, nosso herói está prestes a sair de casa, enquanto seu pai assistia tevê, e de relance, pôde ver a notícia mais bizarra que já havia visto em toda a sua vida: " Homem-Aranha do crime " que aparentemente era um ladrão que escalava prédios tão bem que recebeu esse nome.
Chegando na escola, pronto para fazer um trabalho de artes, acaba descobrindo que haveria outra aula vaga, já que sua professora tinha faltado, o que o deixou feliz e enraivecido. Quando já havia saído da sala e estava andando pela escola, começa a falar com Sem Mão desse livro que está sendo escrito agora mesmo.
- Vai ter muita coisa nesse livro!
- Essa conversa também?
- Provavelmente, já que eu vou colocar qualquer coisa que pareça insignificante o suficiente no lugar de alguma informação que seria crucial, ou seja, essa conversa vai direto para ele.
- Bem, isso não seria meio que...
- Um Inseption muito foda!
- Eu ia dizer quebra da quarta parede, mas Inseption também está valendo.
- Não é bem uma quebra da quarta parede. Eu só estaria fazendo isso se eu dissesse: " Ei, você aí que está lendo esse livro, como é que você está? "
- É, realmente...
Ao andar, se deparava algumas vezes com Sabrina andando com Marcos e outra pessoa não apresentada anteriormente: Kauã. Em algum momento, Marcos tentou parar Giovane o empurrando e lembrando que ele tinha de concluir sua tarefa naquele dia, ou então seria um fracassado.
- Você tem até hoje para conseguir.
- Veja bem, meu amigo, até a meia-noite ainda é hoje.
E essa foi uma sacada bem esperta, tenho que admitir. Enfim, nosso protagonista continuou andando um pouco até que...
- Giovane! Chega aqui! – Disse Marcos aos berros sentado em um local perto de uma árvore.
- Porra... – Disse Giovane.
E foi andando até chegar a ele.
- Que foi, cara? – Perguntou em tom de desânimo.
Eu preciso que você tire uma foto.
" Uma foto? " Pensou Giovane, achando que poderia ter um esquema armado por Marcos.
- Ok, vamos lá!
E foram caminhando em direção à uma outra parte da escola. Quando chegaram, nosso herói se pôs em posição e segurando o celular de Marcos, estava pronto para fotografar. Enquanto olhava para a tela do celular, podia ver Sabrina e sua beleza, ao mesmo tempo que pensava " Caralho, eu sou um merda meu irmão! " E tirou a foto. No entanto, o que não sabia, é que quando já ia se retirando do local, Marcos o chamou e disse:
- Não, cara. A gente só quer que pegue essa parte da parede.
- Ah, ok.
E novamente estava em posição observando Sabrina pela câmera, e logo tirou outra foto. E dessa vez, conseguiu voltar à sua rota sem ser chamado mais uma vez. Andava e andava, sem rumo, sem destino, sem coragem, quando com sua super audição pôde ouvir Sabrina discutindo com Marcos, atrás dele.
Ouvindo isso, ela decide desafiar Marcos para uma briga, e ele logo se acovarda. Como Giovane, ele não tinha coragem. Quanta hipocrisia, não é mesmo, caro leitor? No entanto, ele logo teve uma ideia.
- Vai lá e usa essa raiva no Giovane!
E Giovane continuava andando na frente apenas ouvindo essa conversa, quando foi chamado.
- Giovane! Chega aqui!
E lá ele foi conversar com ele.
- O que foi dessa vez?
- A Sabrina quer te dar um soco.
Mas ela não queria.
- Não, eu não vou! – Disse ela.
- Por que não? – Perguntou Marcos
- Porque eu estou com raiva de você, não dele!
Mas depois dessa breve conversa, Giovane notou um olhar de Sabrina dirigido ao nosso herói. Sabrina realmente teria olhado para ele da forma que imaginava? Ou só estava ficando louco? Descobriria tudo isso em breve...
Dia 18 de agosto de 2018, sábado, por volta das 22:30 da noite Giovane é contatado por Marcos com uma mensagem:
- E aí, cara?
- Opa.
- Tudo beleza, cara?
- Tudo de boa.
- Então, cara... eu acho que você perdeu a aposta.
- Não, pois a aposta não tinha prazo. A única coisa que tinha prazo era eu dizer que sou um merda e a sexta já passou, então você foi enganado...
- Aí é que está, meu amigo quem está se enganando é você mesmo. O único que está sofrendo por amor é você.
- Sim, mas ainda assim, a cada dia minha coragem vai aumentando...
- Não se iluda meu pobre amigo. Esse seu coração não merece sofrer!
- Eu estou apenas contando os fatos.
- Não ame aquela garota, ela não merece você.
- Se fosse tão fácil assim... E você não vai me fazer desistir, porque sou brasileiro e brasileiro não desiste nunca!
- Entendo, apenas não quero que sofra por algo que não tem futuro.
- Eu já sofri para caralho, eu tentar isso não vai aumentar a dor que eu sinto por não estar ao lado dela.
- Você realmente quer isso, não quer?
- Sim, porra!
- Para que você possa ver que eu não estou mentindo. Eu nunca disse isso para você, porém... eu realmente não tenho nada para fazer.
- Etcha porra!
- Sim, essa foi a única palavra que você nunca me ouviu dizer.
- E qual seria? – Perguntou Giovane apenas para ver Marcos admitindo que estava tão perdido quanto ele.
- Eu não sei o que fazer.
- Ca ra lhou.
- Por conta dela, não tem muito o que fazer.
- Isso mostra que é um caso absurdamente difícil.
- Sim, porém não impossível.
- Até porque nada é impossível, exceto o Palmeiras ganhar um Mundial. Isso é impossível.
- Kkk verdade. Como eu já vi que você não vai desistir da Sabrina...
- Certamente que não.
- Eu vou pelo menos tentar ajudar.
- Que bondoso.
- Porém, como nada na vida é perfeito, eu vou usar minhas técnicas...
- Caralho. Tenho trauma dessas técnicas.
- Pode apostar! Até porque, eu aprimorei elas...
- Acho bom mesmo, kkk
- Porém não foi para um lado bom! Foi para um lado mais extremo.
- Puta merda.
- Eu já pensei no que vou fazer. Funciona muito em filmes e novelas.
- Diga-me.
- Vou trancar vocês dois, em algum lugar sozinho.
- Caralho. – Giovane já sabia que aquele plano não iria funcionar, porém decidiu ouvir até o fim.
- Vai ser perfeito. Você vai ver, aí é por sua conta. Na verdade, a parte mais difícil sempre vai ser para você.
- Eu estou com um certo medo do que pode acontecer.
- Ela pode falar tudo que sente por você, ou ela pode ficar de fato com você.
- Ou pode não acontecer nada.
Depois de um tempo de conversa Marcos se convenceu de que seu plano não era dos melhores. Até que disse:
- Eu te ajudo e você me ajuda. Eu te ensino o que sei, e você o que sabe...
- O que exatamente você precisa?
- Eu quero saber como você pensa tanto e quero saber como você é tão concentrado, etc....
- Caralho, sério?
- Sim.
- Ok, aqui vai. Não tem segredo: Você só tem que pensar que sua vida dependesse daquilo. Mas, o lance de ser pensativo, acho que é porque eu não tenho muito o que fazer, apenas pensar.
- Ótimo!
- Espero ter ajudado.
- Ajudou sim, muito obrigado. Agora o que você precisa?
- Fora o lance da Sabrina, nada.
- A melhor opção seria chegar nela em alguma hora em que ela estivesse sozinha ou falar que é uma conversa em particular.
- Sim, o lance é que eu preciso de coragem.
- Quer saber, você transmite confiança. Algo que eu queria muito transmitir.
- Só reprimir suas emoções e mostrar nos momentos mais cruciais.
- Como assim?
- Você nunca sabe se eu estou feliz ou triste, certo?
- Certo.
- Mas as minhas emoções mudam. Tudo que eu faço é mostrar o que eu quero que os outros vejam: A minha cara de indiferença de sempre.
- Porra.
- É basicamente só isso.
- Valeu, cara.
- Você me ajuda muito, estou retribuindo.
- Muito obrigado. Mesmo, cara.
- Não há de quê.
Dia 19 de agosto de 2018, Marcos envia uma mensagem por volta das 21:00 para Giovane:
- Cara, estamos na mesma situação. Eu me apaixonei e ela não dá bola para mim. Fudeu, eu me apaixonei. Isso não é natural no universo.
- Vamos conversar.
- Fudeu.
- Você se fodeu.
- Sim, Fudeu. Eu me apaixonei e isso não é normal da porra da natureza! Eu sou Marcos Ribeiro, não posso me apaixonar!
- Agora sente o que eu sinto há quase dois anos. Não é fácil quando é com você, né?
- Literalmente não. Mano, ela é maravilhosa e não me dá bola. Nem com meus truques e experiência não consigo.
- Você sabe que se eu conseguir ficar com a Sabrina e você não pegar essa mina, o mundo deu uma puta volta.
- Sim.
- Algo de errado não está certo.
- Nem um pouco. Mas, mano ela é perfeita! Pensa na Sabrina e multiplica por 20.
- Impossível!
- Juro.
- Para mim não existe nenhuma garota na face da terra que se compare à beleza da Sabrina. Acho que o amor faz isso...
- Mano, Fudeu. Eu me apaixonei. Pera aí...
- Eu poderia ser muito cuzão e não ajudar, mas você tentou me ajudar, então farei o que puder.
- Pronto. Não sou mais apaixonado.
O amor não é brincadeira de criança, é coisa séria e não se livra do amor tão rapidamente. E Giovane sabia disso, então ou Marcos não estava apaixonado desde o início, ou ainda estava apaixonado ou talvez estivesse inventando tudo aquilo.
- Ata kkk.
- Sério, passou. Eu me controlei.
- O amor vai e vem como uma montanha-russa.
- Não. Não comigo.
E foi então que nosso herói se preparou para fazer um dos melhores discursos de todos os tempos.
- Você pode ter esquecido agora, mas vai pensar nela de novo. E aí fodeu. Mas, se tem uma coisa que eu aprendi é que você tem que insistir...
- Não. Foda-se.
- ... até não ter mais forças. Você não vai esquece-la, apenas aceite o destino. Se você não tentar, alguém vai e você vai ficar muito arrependido. Então você não vai desistir, porra! Logo você, o cara que me incentivou a correr atrás da Sabrina, não pode simplesmente desistir. Essa pode ser a mulher da sua vida, então você teria que ser muito burro para deixar de tentar. E é por isso que você vai correr atrás dela.
Esse foi um puta discurso. Foi tão bom que parece que foi redirecionado a si mesmo e deu forças para ele fazer o que faria amanhã.
Dia 20 de agosto de 2018. O que nosso herói fez? Nada! Até tentaria falar com Sabrina, mas o problema é que não a via. Ficou todo depressivo por passar mais um dia sem conseguir e foi para casa. Chegando lá, sente uma certa fome e decide fazer uma omelete. Uma coisa que deve ser dita anteriormente, é que independente de quanta pimenta do reino colocasse, não conseguia sentir a picância que deveria. Fazendo a omelete, coloca pimenta do reino e seus dedos ficam sujos. Logo vem seu pai, com uma má intenção.
- Lambe a pimenta aí para você ver que não arde quase nada.
Giovane confiava em seu pai então provou e por um segundo pensou " nossa, não arde mesmo ", mas estava muito enganado e arrependido, pois depois de dizer isso, pôde sentir sua língua queimando como carvão em brasas, então pensou " vou tomar um copo de leite e estará tudo resolvido ", acontece que no momento a caixa de leite que estava na geladeira, havia acabado e Giovane teve que esperar cerca de trinta segundos de pura dor e sofrimento até conseguir abrir outra caixa de leite.
Esse pequeno conto não interfere em nada nossa história, mas achei que deveria ser compartilhado.
Quinta-feira, 23 de agosto de 2018. Nosso herói já está na escola durante a terceira aula, esperando o sinal para o intervalo. Ao ouvi-lo, Giovane, como sempre, começa a andar em voltas, porém, mais uma vez se depara com Sabrina, mas dessa vez ela não está andando, e sim parada com algumas garotas, o que eliminava completamente a possibilidade de tentar fazer seu plano, então apenas segue seu caminho. Voltando para a sala, ele não sabia, mas sua vida que já era depressiva, estava prestes a ficar pelo menos três vezes pior, por um tempo. Ao entrar e sentar em sua cadeira, pôde ouvir Yasmin, sua prima, dizer claramente que era um cupido, logo em seguida Sabrina conversa com alguém que ele não conseguira identificar, mas ouve a seguinte frase durante a conversa " Eu virei e dei um beijo na mina ". Naquele momento, não sabia o que fazer. Seus olhos começaram a lacrimejar como se estivesse cortando um milhão de cebolas enquanto um anão tailandês chicoteava suas costas. Sentiu que todo o sentido de sua vida havia acabado, sentiu-se como se o chão que estava aos seus pés havia desabado. Para esconder sua tristeza de todos e de si mesmo, Giovane adotou um comportamento bem agressivo, mas enquanto conversava com Marcos ouviu-o dizer:
- Vamos fazer uma aposta amanhã. Tipo os gringos jogam pôquer e apostam salgadinho essas coisas, já a gente que é fudido aposta bala. A gente poderia, sei lá, jogar algum jogo de azar tipo pôquer, truco...
- Eu toparia um truco. – Disse nosso protagonista.
- Ok, então amanhã todo mundo traz bala para apostar e a gente joga um truco.
Chegando em casa, de noite, Giovane decide contar a seus amigos sobre o motivo de ter ficado tão furioso a partir do intervalo, exceto por uma parte que ele não conseguia parar de rir como se fosse um retardado " Bebidas Xabás ". E ao contar para Semeão, ele recebe um discurso motivacional quase tão bom quanto o que havia feito para Marcos.
- Giovane, sabe o que você precisa?
- O que?
- TVNC
- Wtf?
- Tomar vergonha na cara.
- Porra, semeon.
- Criar coragem e ir.
- Sim. Só preciso do meu bigode, ele me transmite segurança.
- Não deixe que coloquem o dedo na sua cara e digam quem você é!
- Minha autoestima começou a subir...
- Virou mó conversa motivacionap. Maldito correto. R.
- Maldito analfabetismo!
- Cara, você é o cara!
- É bizarro que eu nunca pensei que não conseguiria por falta de coragem, mas sim por rejeição.
- Você vai conseguir. Se tiver a lábia mais do que perfeita, você é imbatível!
- Sim, eu só preciso chegar nela.
- E puxar um bom papo.
- Com puxar um papo, você deve saber que eu vou chegar fazendo a proposta.
- Hum, é mesmo?
- Se a porra do Marcos tivesse seguido o plano...
- Então quando você chegar nela, já sabe...
- Agora tenho que ir.
- Vou recobrar o favor do Marcos, mas falous.
- O Kauã está mandando eu jogar com ele.
- Olha só, escravatura, mas falous.
Naquele mesmo dia, ele cobrou o favor e Marcos concordou em ajudar.
Dia 24 de agosto de 2018, na escola durante a primeira aula que deveria ser de artes, mais uma vez é uma aula vaga. Ao andar com Sem Mão e Raul, como sempre nosso herói se depara com Sabrina sentada com algumas amigas. Dando algumas voltas, durante uma delas, ao passar pelo grupo de garotas, nosso protagonista consegue ver claramente Sabrina olhar diretamente para ele por cerca de três segundos. E não era qualquer olhar, era um olhar tão certeiro que não havia a possibilidade de ela estar olhando para algum outro lugar. Esse fator somado às informações que Giovane havia conseguido ouvir ao longo do tempo, lhe dava uma chance de 99% de Sabrina estar afim dele.
Feliz para cacete, depois que a aula vaga acaba, volta para a sala e vai fazendo as lições até chegar a última aula de geografia. Todos haviam se lembrado do que Marcos havia combinado sobre o truco. Mas ninguém trouxe um baralho.
Depois de tudo isso, com sua confiança, nosso herói faz uma das coisas que mais se arrependeria em sua vida, ele decide aumentar a aposta que havia feito com Marcos para 20 reais. Se ele conseguisse, seria ótimo ganhar esse dinheiro, mas Giovane não pensou no caso de não ganhar a aposta, pois estava cego pela ganância do dinheiro fácil. Marcos aceita a proposta e dessa vez foi mais esperto por ter colocado um prazo de dois dias na aposta.
Durante alguns dias, nada de tão importante acontece que deva ser mencionado nesse livro. Isso até o dia 30 de agosto de 2018...
Giovane decide que pediria Sabrina em namoro durante o recreio, mas para isso precisaria da ajuda de Marcos, que concordou em ajudar depois de certas negociações.
É chegado o intervalo e a tensão estava subindo, até porque agora além de Sabrina, 20 reais estavam em jogo, e nosso herói não tinha nem perto disso...
Giovane anda durante o recreio procurando Marcos e acaba o encontrando.
- Então, cara... agora seria uma ótima hora para aquela ajuda...- Disse nosso protagonista.
- Ah, sim claro, claro... A gente só precisa encontrar a Sabrina...
E lá se vão Marcos, Giovane e Thiago (Não o Sem Mão) procurando a garota. Até que Marcos tem uma genial ideia (sem sarcasmo).
- Giovane, faz o seguinte: fica ali na árvore que eu vou ver se eu encontro ela e chamo-a aqui.
Nosso herói concordou com a cabeça e foi se dirigindo à árvore. Chegando lá, não parava de pensar o que iria dizer, até que de relance, consegue ver Marcos caminhando com Sabrina em sua direção. Eles haviam chegado.
- Então, o Giovane tem um negócio para te falar...
"É agora", pensava Giovane. Não havia mais escapatória.
- É então, é sobre o lance que eu ia falar ontem... Sabrina eu sou absurdamente afim de você, e você sabe disso, então... quer namorar comigo?
- Então... no momento eu não estou disponível..., mas se quiser a amizade, estamos aí.
Ele se sentia arrasado, detonado, zuado, fudido, quebrado.
Aquelas palavras ecoaram na cabeça de Giovane, que agradeceu a Sabrina por ter cedido seu tempo e foi embora andando. Por incrível que pareça, ele se sentia libertado. Triste, porém, libertado.
E nossa história termina aqui com um final não tão feliz(ou será que não?).
E com essa finalização, eu agradeço por ter tirado um tempo do seu dia para ler isso.
submitted by YareYareDaze007 to EscritoresBrasil [link] [comments]


2017.10.05 04:00 KoboGlo Os posts mais controversos de Setembro

Clique no autor para ir para post.
Posição Autor Título
1 Hambr Entenda a lógica por traz do Estupro de vulnerável nos casos de embriaguez
2 Megabyte_2 Precisamos conversar sério sobre identidade de gênero.
3 mariaxzz Meu namorado terminou comigo..
4 tiovando A coisa mais revolucionária que você pode fazer pela humanidade
5 HColossus Então... Eu recentemente descobri que sou transgênero (mulher no corpo de um homem). O quão ferrado eu estou?
6 smileXXI Jair Bolsonaro Admite no CQC que Praticava Zoofilia - QUE NOJO!!!
7 simpson17 Oi Brasil. Sou um garoto virgem de 22 anos que se identifica como Asexual - a seu dispor. AmA!
8 DonaBenta Vocês consideram estas imagens uma ofensa aos bons costumes? Acham que é fruto de uma sociedade decadente?
9 theosamabahama Vocês têm medo do Bolsonaro presidente ?
10 versattes Sou um ex-ateísta que se converteu ao Catolicismo. AMA!
11 NteveSash Isso não é liberalismo nem aqui nem na China. Nunca vi liberal defender e parabenizar o Estado por ter matado gente
12 MarxIsTheFunniest Eu era a favor da legalização da maconha, até morar em um país onde ela é legalizada
13 2112syrinx MBL leva um venezuelano a USP (mamaefalei)
14 ilIuminattl Essa história do MBL com o Santander me lembrou dos SJWs (que eles tanto criticam) tentando banir arte mostrando cenas com escravos
15 MiltonMilhouse TCU: dinheiro para Cuba poderia formar 52 mil médicos brasileiros
16 throwawaycauseitsok Homens do Breddit, vocês curtem mulheres trans?
17 lgustv Encontrei o limite do humor
18 ilIuminattl Comunismo mata - painel gigante na Times Square mostra número de mortes sob o regime no último século
19 MiltonMilhouse Jean Wyllys presta queixa contra quem compartilhou no Facebook (não contra quem criou) material difamatório, e doxxa-os em sua página com milhões de seguidores, muitos deles militantes, chamando-os de 'bandidos' e pedindo a exposição deles
20 fdlkjsf Há partidos no Brasil que defendem Maduro. Em 2018, na hora do voto, não podemos esquecer.
21 fausthejr Já refletiram sobre as desigualdades de gênero enfrentadas por homens?
22 recacon Mude minha visão: terapia de reversão sexual
23 hjklvim A Incoerência do MBL
24 fernandopv Maioria das mortes violentas em SP é causada por conflitos interpessoais ou pela polícia, mostra levantamento do G1
25 Me_chamo_Antonio [email protected]#$!!! Ela é virgem.
26 pussykat1990 Traveling to Brazil next summer! Any tips?
27 massaaki Cada um tem o festival que merece
28 EndsTheAgeOfCant Sociedade Brasileira de Física: Escola Sem Partido ameaça ensino de ciência nas escolas
29 victoitor Funaro: “Temer e Cunha tramavam diariamente a queda de Dilma” (Foi gópi)
30 NinjaX567 Feliz dia da bissexualidade :D
31 fdlkjsf "Não tem muito sentido debater os méritos do protesto [do MBL]. Achar que retratar algo num quadro equivale a promover sua prática é de uma indigência intelectual abaixo da crítica."
32 Sgt_RexPowerColt Após protestos, Santander cancela mostra com pedofilia e zoofilia
33 Alpha_Unicorn Após ajudar a fechar exposição de arte LGBT, MBL prepara sua primeira fogueira de livros
34 madman320 Museu de Arte Moderna de SP tem exposição em que criança é estimulada a tocar homem nu
35 3x35r22m4u Bolsonaro ultrapassa Lula (e Dória e Alckmin) no Rio Grande do Sul
36 Peter-Pan Acho que engravidei a minha ex mulher. Sou branco e o atual marido dela negro, o bebê nasceu branco e de olhos claros como os da minha família. Estou com medo de uma vingança.
37 wltndd HEA que Hélio Beltrão, fundador do Instituto Mises Brasil e fundador e membro do conselho consultivo do Instituto Millenium é filho de Hélio Beltrão, ministro da época da ditadura militar e um dos signatários do AI-5
38 Sgt_RexPowerColt Escola perde 73 alunos depois de atividade sobre transgêneros na educação infantil
39 Atmostry EU ODEIO SER GORDO
40 mvpetri Bolsonaro perguntando a um gringo se ele "burn the donut" no Twitter
41 dudewhosayni Virei amante de uma lésbica, pode isso Arnaldo?
42 felixthedude Obras de exposição censurada em Porto Alegre são projetadas em museus de Nova Iorque
43 abismado Você acha que seu tempo de escola foi uma perda de tempo?
44 ilIuminattl Garoto de 12 anos que iniciou tratamento para mudança de sexo se arrepende dois anos depois
45 fernandopv 'Não há pedofilia', diz promotor após visitar exposição de diversidade sexual cancelada em Porto Alegre
46 victoitor Seis brasileiros concentram a mesma riqueza que a metade da população mais pobre
47 pgontijo Quer saber o que é o PSL/Livres?
48 fdlkjsf Youtuber Whindersson Nunes ganhará um filme sobre sua vida. Longa foi aprovado a captar 7,5 milhões de reais via Lei do Audiovisual.
49 tchekovsky Para acabar com "cultura macho" na França, Macron quer tornar crime assovios e pedidos de telefone para mulheres na rua
50 incayuyo Tchê, tu sabe que dia é hoje?
submitted by KoboGlo to brasil [link] [comments]


Best Action Movies 2018 - Full Movie (Drama , Action ... Filmes Completos Dublado - YouTube Uma Chance para Viver (Filme completo/dublado) - YouTube 7 Filmes com cenas reais de sexo - YouTube Filmes picantes+18- completo dublado 2019 - YouTube Filme De comedia - Os estagiários (Melhor comédia médica ... GRAN LISTA Peliculas Completas en Español - 2018 - YouTube

18 filmes e séries sobre medicina para assistir na Netflix!

  1. Best Action Movies 2018 - Full Movie (Drama , Action ...
  2. Filmes Completos Dublado - YouTube
  3. Uma Chance para Viver (Filme completo/dublado) - YouTube
  4. 7 Filmes com cenas reais de sexo - YouTube
  5. Filmes picantes+18- completo dublado 2019 - YouTube
  6. Filme De comedia - Os estagiários (Melhor comédia médica ...
  7. GRAN LISTA Peliculas Completas en Español - 2018 - YouTube
  8. Filme que todo estudante de ANATOMIA E MEDICINA deve ...
  9. Movies and Shows - YouTube
  10. Melhor Filmes Completos Dublados 2018 - Filmes De Ação ...

Friends channels: https://canaliamici.kisstube.tv/ Subscribe: https://www.youtube.com/channel/UCcI3Bk2oB91HujHwX9ljEFw?sub_confirmation=1 Find the latest and greatest movies and shows all available on YouTube.com/movies. From award-winning hits to independent releases, watch on any device and from the ... Enjoy the videos and music you love, upload original content, and share it all with friends, family, and the world on YouTube. Inscrevam-se ao Canal. Obrigado por Assistir esse Incrível filme! MELHOR IMAGEM E SOM. Melhor Filmes Completos Dublados 2018 - Filmes De Ação Dublado HD (2018) HD Melhor Filmes Completos Dublados 2018 - Filmes De Ação Dublado HD (2018) HD Melho... Sinopse : O hospital-escola St. Albert atravessa uma péssima fase e conta com pouco pessoal. Um grupo recém-chegado de residentes é levado a assumir casos im... Best Action Movies 2018 - Full Movie (Drama , Action , Mystery) Filmes Lançamentos 2018 - Peliculas Completas latino español 🎞️🎞️Filme: Prazeres proibido 🎞️🎞️ . 🎬 Obrigado por assistir o filme! 🎬 . Curta o vídeo👍🏼 Inscreva-se no canal☑️ Ative o sininho de notificações🔔 Comente ... As cenas de sexo nos filmes são sempre muito aclamadas e comentadas pela crítica, concorda? Não é à toa que filmes altamente sensuais como Ninfomaníaca são u... Sinopse: Dr. Dennis Slamon (Harry Connick Jr.) é um médico que ajuda a desenvolver uma droga experimental chamada Herceptin®, um possível tratamento revoluci...