Corresponder site completo

a) A cada número real le hacemos corresponder su raíz cúbica. b) A cada número entero le hacemos corresponder sus factores primos. c) A cada número real le hacemos corresponder la tercera parte más 1. d) A cada número natural le hacemos corresponder el múltiplo de 5 más próximo a él. 2. Halla el dominio de las siguientes funciones. Reescrever dessa maneira pode não corresponder ao tamanho original do texto; no entanto, teria menos chances de plágio em comparação com a estratégia anterior. Reescrita de retalhos nesse método, o escritor considera diferentes fontes em um tópico, escolhe frases de todas elas, as combina e as combina e depois as reescreve com suas ... Relés Hrm3-dc5v Puede Corresponder Sdt-s-105lmr 10a , Find Complete Details about Relés Hrm3-dc5v Puede Corresponder Sdt-s-105lmr 10a,Hrm3-dc5v,Relés De 10 A 5v,Pueden Corresponder Sdt-s-105lmr from Relays Supplier or Manufacturer-Shenzhen YTF Technology Co., Limited O site oferece uma grande variedade de tutores e você pode escolher ter a aula online, no studio do professor ou na sua casa e tem a possibilidade de procurar pelo seu endereço, o que facilita bastante o processo de escolha do professor. Os preços variam, mas tem aulas a partir de US$ 15,00. 12. Wyzant O split é feito considerando-se um ou mais espaços como separador (/ +/ - repare que há um espaço antes do +).Também seria possível usar /\s+/, mas o atalho \s também considera o TAB e quebras de linha (além de outros caracteres, veja a lista completa na documentação - lembrando também que esta lista varia de uma linguagem para outra).Se isso faz diferença, vai depender das strings ... Paulo Coelho Writer Official Site. Agenda 2021. Click on the image to buy LIMITED EDITION: ONCE THE AGENDA IS SOLD OUT, THERE IS NO REPRINT USA (English Edition) USA (Spanish Edition) Catalan Croatia Czech Republic Finland France Germany Greece Hungary Italy Norway The Netherlands Poland Portugal Slovenia Spain Sweden Russia Denmark Romania Slovakia Translate Responder. See 15 authoritative translations of Responder in English with example sentences, conjugations and audio pronunciations. Limpar o Site, Servidor, Proxy e o Cache do Navegador. Tendo em consideração que os loops de redirecionamento são respostas que podem estar armazenadas em cache, é sempre recomendável tentar limpar o cache em seu site WordPress, no servidor, nos serviços de proxy de terceiros e até mesmo no seu navegador, se necessário. corresponder - sinónimos de 'corresponder' en un diccionario de 200.000 sinónimos online This Web site was supported, in part, by grant number 90LLRC0001-01-00, from the Administration for Community Living, U.S. Department of Health and Human Services, Washington, D.C. 20201. Grantees undertaking projects under government sponsorship are encouraged to express freely their findings and conclusions.

Contrat

2019.08.16 20:14 paralegalweb Contrat

Contrato Social – Principais Pontos

Com a crise econômica que tomou o nosso país, muitas pessoas buscam alternativas para complementar sua renda mensal, ou até mesmo fazer de atividades até então paralelas, suas atividades principais.
Neste contexto, empreender tem sido a palavra-chave. Você já pensou em abrir empresa? Em caso positivo, você já deve ter percebido que não é fácil começar o próprio negócio.
Isto porque existem muitas etapas burocráticas a serem ultrapassadas, e uma delas diz respeito ao Contrato Social.
O Contrato Social é o documento através do qual a sua empresa é constituída, com a formalização escrita de todas as suas características, cláusulas, integrantes, normas. Ele registra, perante o Governo, todo o funcionamento do seu negócio.
A elaboração do Contrato Social vai definir o ramo e o objetivo da empresa, além de aspectos mais específicos, como o tipo da sociedade, o capital social da empresa, a divisão de quotas, e muitas outras coisas.
É possível comparar o contrato social à certidão de nascimento de uma pessoa, e até mesmo, à Constituição de um país. Isto porque ele origina a empresa, determina seu formato, área de atuação, funcionamento, patrimônio.
O Contrato Social deve ser elaborado e registrado na Junta Comercial da cidade onde ficará situada a empresa. Ele dará ao empreendedor a possibilidade de emitir notas fiscais, abrir conta no banco como pessoa jurídica, e conferirá todos os direitos advindos de quem possui um CNPJ.
É bom lembrar que os contratos sociais devem seguir algumas regras do Direito Civil, pois precisam estabelecer limites e formas de responsabilização dos sócios participantes.
Cabe ressaltar que o processo de abertura de empresa pode ser feito inteiramente online. A plataforma da ParaLegalWeb permite que você faça abertura de empresa online toda pelo nosso site, sem a necessidade nenhuma de imprimir seus documentos, levar até o contador ou advogado, nem precisar ir nas repartições públicas ou cartórios e, assim, evitar toda burocracia e desperdício de tempo
A missão principal desta plataforma, é que você pense apenas no seu negócio e deixe toda essa burocracia de abertura empresa por nossa conta.
É natural que no momento da confecção de um contrato social, os sócios se questionem a respeito de quais cláusulas devem constar no documento, e como regular da melhor maneira a relação societária.
De fato, existem algumas cláusulas que são obrigatórias e devem constar de forma clara e precisa no documento social. Neste sentido, para que você fique por dentro das disposições mais importantes de um Contrato Social, separamos neste artigo os principais pontos que devem ser observados, caso você opte por abrir uma sociedade.
As cláusulas são as disposições que compõem o corpo de um contrato, seja ele social ou não, e que refletem a vontade das partes contratantes.
Antes mesmo das cláusulas do contrato, é necessário que os contratantes sejam devidamente qualificados. Isso significa que deverão ser identificados, através do nome completo, nacionalidade, estado civil, profissão, CPF, identidade e órgão expedidor, e endereço domiciliar.
Caso um dos sócios seja uma pessoa jurídica, deverá constar o nome completo, CNPJ, endereço comercial, e os dados de seu representante legal (aquele que tem poderes de assinar documentos em nome da empresa).
O objeto social nada mais é do que a descrição da atividade econômica principal da empresa. Esta informação deve ser detalhada e precisa, mencionando o nicho de negócio (serviços, comércio ou indústria), e a espécie, o objeto de atividade.
Geralmente, o objeto social é baseado na Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE) do IBGE.
Com a definição do objeto social, a empresa poderá emitir notas fiscais de acordo com o serviço prestado, e sua tributação será de acordo com a sua atividade econômica.
Neste ponto, é muito comum empreendedores iniciantes escolherem uma grande quantidade de atividades, para prestação de diversos serviços de forma concomitante. Contudo, isso por ser muito prejudicial para o seu negócio, porque cada atividade possui sua tributação específica, o que pode causar prejuízos financeiros à sua empresa.
Por isso, o auxílio de um profissional qualificado nessa hora, como a ParaLegalWeb, pode ser crucial.
No Brasil, existem diversos tipos societários. Porém, vamos listar apenas os mais comuns, para que você possa definir dentro da sua realidade qual melhor se encaixa.
Neste tipo societário, a responsabilidade de cada sócio é limitada ao valor de suas quotas, mas todos respondem, em conjunto, pela integralização do capital social. Falaremos um pouco mais sobre quotas e capital social nos próximos tópicos.
Aqui, o capital social não é atribuído a um nome em especial, mas se divide em ações, que podem ser negociadas livremente. Os lucros são distribuídos aos acionistas. Existe legislação específica, e geralmente não é um modelo utilizado por empreendedores iniciantes, por precisar de um alto aporte de dinheiro.
Para ser um MEI, é necessário possuir um faturamento anual máximo de até R$ 81.000,00 e não ser sócio ou titular de qualquer outra empresa. O MEI se enquadra no Simples Nacional, regime tributário simplificado, destinado a micro e pequenas empresas.
O capital social (art. 997, III e IV do Código Civil) significa o capital que será investido na sociedade, seja em dinheiro ou em bens, móveis ou imóveis. Deve possuir sua indicação numérica em extenso, e o valor correspondente a cada quota.
Lembrando que o capital social é integralizado quando transferido para a propriedade da empresa, ou seja, ele deixa de ser do sócio A ou B, e passa a ser patrimônio da Empresa Y.
Definido o capital social e o valor correspondente a cada quota, você e seu sócio deverão fazer a divisão destas quotas. Essa divisão definirá o quanto cada sócio terá de participação no negócio.
Dentro do Contrato Social, é necessário que um dos sócios receba a função de administrador. Ele será o responsável legal pela administração e gestão do negócio.
Nesta cláusula, também se descreverá como será feita essa administração, como por exemplo, a distribuição e delimitação de funções operacionais, comerciais e financeiras quando houver mais de um administrador, para que cada um trate apenas de sua especialidade; regulação na elaboração de documentos, prática de atos e assinatura de contratos; definição de quais decisões podem ser tomadas por um ou devem ser tomadas por todos; planejamento estratégico; prestação de contas; entre outros aspectos.
Aqui, vale mencionar que existem alguns impedimentos legais à administração de uma sociedade, e o administrador eleito deve se declarar desimpedido no contrato social, esclarecendo que não existe impedimento para sua administração (art. 1.011 do Código Civil).
A função do administrador pode ser transferida, desde que esta possibilidade esteja prevista no Contrato Social.
O pró-labore nada mais é do que a remuneração mensal dos sócios. Trata-se do direito de retirada de valores da sociedade, devidamente assegurado no contrato social.
Este item deve ser definido com cautela, porque diferentemente dos dividendos, o pró-labore está sujeito a incidência de tributos, como o IR e o INSS.
É muito comum ocorrer uma confusão entre o pró-labore e distribuição de lucros, sendo importante o auxílio de um profissional como a ParaLegalWeb para definir o modelo de pagamento mais adequado para o seu negócio.
Em Sociedades Limitadas, os sócios podem inserir cláusulas no contrato social que disponham a respeito da possibilidade de exclusão de um sócio, por exemplo, daquele que pratique atos que coloquem em risco o funcionamento da sociedade, ou que não realize o aporte financeiro estipulado.
Assim, a possibilidade de exclusão do sócio pode contribuir para evitar prejuízos à empresa, sendo possível realiza-la judicialmente ou extrajudicialmente – dependendo do contrato –, podendo ser uma vantagem quando existirem conflitos societários.
Também é importante regular questões como o ingresso de herdeiros na sociedade em caso de falecimento do sócio.
Neste contexto, regular a forma de entrada de novos sócios, principalmente com o objetivo de evitar o ingresso de pessoas indesejadas, é de igual importância. Ainda, é necessário dispor sobre direito de preferência em aquisição de quotas, no caso de transferência ou venda para um terceiro interessado.
Se sua atividade permitir a distribuição de lucros de forma antecipada, esta é uma previsão que deve constar no Contrato Social. Apesar de parecer óbvio, note que para ser permitida essa distribuição antecipada, a empresa precisa ter auferido lucro. Caso contrário, pode ser considerado como distribuição disfarçada, sujeito a penalidades legais.
Caso sua empresa possua mais de 10 sócios, existem alguns itens legais obrigatórios, como a criação de conselho fiscal, formalidades na convocação das reuniões (quórum mínimo), entre outros.
A cláusula de encerramento deve definir a data do término de cada exercício social, para fins de elaboração de inventário, balanço patrimonial, e balanços de resultado.
O exercício social pode ou não coincidir com o ano-calendário, e se trata do espaço de tempo no qual, ao seu término, a pessoa jurídica apura seus resultados, e divulga-os, se necessário for.
Toda! Um contrato social minuciosamente detalhado e bem escrito é fundamental para a constituição de qualquer sociedade. Afinal, é esse contrato que definirá como o patrimônio dos sócios será tratado, quais suas obrigações e direitos, como cada um participará das decisões na sociedade.
Qualquer sócio que se preocupe com seu patrimônio deve estar totalmente de acordo com todas as cláusulas do Contrato Social firmado.
Na elaboração de um Contrato Social, são envolvidas pessoas que possuem bens comuns, parte de uma empresa, negócio ou empreendimento. Ou seja, lida-se com pessoas e com seu patrimônio. Nesta toada, é complicado atender ao interesse de vários, por uma questão financeira em comum.
Uma falha comum do empreendedor é pegar apenas o modelo disponibilizado pela junta comercial e preenchê-lo, mas é muito importante entender o que dispõe o documento, e dedicar atenção a ele.
Quanto mais minucioso e bem escrito for o Contrato Social, menores serão as possibilidades de desentendimento entre sócios, e a geração de dúvidas na interpretação do documento. Com menos desentendimento e dúvidas, diminui-se o risco de disputas judiciais, e má administração da empresa.
Exatamente por conter todos os objetivos para o justo desenvolvimento da empresa, bem como toda a estrutura estabelecida e limitação da participação de cada sócio, é mais fácil entender qual o papel de cada envolvido com o negócio, ficando mais fácil também dirimir possíveis controvérsias futuras.
Tanto o Contrato Social quanto os demais estatutos de uma empresa, devem sempre corresponder às suas atividades atuais.
Informações como endereço, atividade comercial, capital social e quadro societário, devem estar sempre atualizados, motivo pelo qual tais modificações, quando existirem, devem ser formalizadas por meio de alterações no contrato social.
Contudo, as alterações no contrato social podem exigir tanto tempo e investimento quanto a própria abertura da empresa, motivo pelo qual é recomendável o acompanhamento de serviços capazes de proceder com esta transição, sem erros e com segurança. A ParaLegalWeb pode te ajudar com isso.
O procedimento de abertura de empresa no Brasil já foi muito demorado. Com algumas mudanças e modernização de procedimentos, este procedimento tornou-se mais rápido, mas caso você não possua o conhecimento burocrático, fatalmente incorrerá em algum erro contratual ou procedimental, e seu processo de abertura poderá ser devolvido pela Junta Comercial, demandando correções e adequações.
Essa demora consumirá tempo e dinheiro. Principalmente se os sócios não conhecerem a fundo toda a legislação envolvida, o Contrato Social pode levar um tempo para ser alinhado, até chegar o seu formado ideal.
Além disso, é importante lembrar que apenas o registro do Contrato Social não significa que sua empresa está totalmente legalizada. Existem outros processos e documentação obrigatória, e por estes motivos, contar com a ParaLegalWeb é essencial para abrir sua empresa com rapidez, segurança, e total conformidade à legislação vigente.
Este artigo foi visto primeiro em: Contrato social – Paralegalweb
submitted by paralegalweb to u/paralegalweb [link] [comments]


2019.04.05 20:38 cap87_ [Dataset] Dados de ofertas de emprego do IEFP

Tive há uns tempos a ideia de extrair todas as ofertas disponíveis no IEFP e desta forma poder mais facilmente filtrar e compilar estatísticas sobre os dados obtidos.
Considero o que obtive bastante interessante e decidi partilhar aqui algumas das minhas descobertas.
Link para o dataset aqui.
Tentei "limpar" os dados ao máximo e normalizei os mesmos da seguinte forma:
Pode não corresponder ao valor real exacto oferecido em algumas ofertas, (principalmente em ofertas para o estrangeiro)
No entanto, visto que o site do IEFP não é lá grande coisa tanto em termos tecnológicos nem na consistência nas ofertas (o servidor em alguns envia dados errados), podem existir alguns erros. Existem também ofertas em part-time e apenas as mais óbvias (com valores demasiado baixos para ser full-time) não foram incluídas nas estatísticas. Pode ser melhorado numa versão futura.

Estatísticas interessantes:
Ofertas salário global - média: 710€
Ofertas salário global - mediana: 625€

Ofertas salário IT - média: 812€
Ofertas salário IT - mediana: 750€

Como é óbvio, o portal do IEFP atrai um grande número de ofertas que são tão ridículas que até têm piada. Isto manda os valores bastante para baixo por isso valem o que valem.
Vejamos este exemplo que encontrei:

Clínica Dentária em Lisboa pretende recrutar um cirurgião dentista para a sua área de formação, especificamente para o ensino da área de ortodontia, num projecto por tempo indefinido. O candidato deverá apresentar os graus académicos de mestrado e doutoramento concluídos nas áreas de Ortodontia e Radiologia Bucal e experiência mínima de 30 anos nas referidas áreas, a qual deverá ser devidamente comprovada por intermédio dos competentes certificados. O candidato deverá apresentar uma vasta experiência como formador nesta área, não só por participações como orador em congressos/palestras internacionais, como também como professor em cursos superiores. A publicação de livros ou artigos científicos em revistas serão valorizadas. O conhecimento aprofundado da biomecânica ortodôntica e os anos de experiência clínica neste campo da ortodontia serão critérios fundamentais na escolha do candidato. O cirurgião dentista em questão deverá igualmente dominar as línguas portuguesa e inglesa.

Encontrei também ofertas boas e como tal poderá ser bastante util a quem procura emprego. No google sheets podem filtraordenar por categoria(s) de emprego e localização, o que é bastante melhor que abrir as ofertas uma a uma no portal do IEFP. Para verem uma oferta por completo, basta abrir uma oferta qualquer no IEFP e substituir o ID no URL.

Se encontrarem dados incorrectos digam que eu corrijo logo que possível.
submitted by cap87_ to portugal [link] [comments]


2018.12.19 00:06 Superbit123 A detailed simple guide for Pundi X in Spanish language.

Website; https://www.bitcobie.com/pundix/
Extracted from site below;
¿Qué es Pundi X?
Comprar criptomonedas debería de ser tan fácil como comprar una botella de agua. Esta frase es el eslogan oficial de Pundi X y no hay una frase que defina mejor al proyecto ni el camino que deben coger las criptomonedas para llegar a una adopción masiva.
A principios de 2018, justo cuando se empezó a desinflar el mercado tras el espectacular rally del 2017, Pundi X cumplía con las expectativas y consigue recaudar en su ICO 35 millones de dólares en apenas 90 minutos.
No era para menos ya que Pundi X puede convertirse en una pieza clave para el éxito de todo el ecosistema blockchain. Lo interesante de este proyecto es que se puede convertir en el puente perfecto para que el resto de las criptomonedas lleguen a billones de personas que de otra manera tardarían mucho más en conocerles.
Comprar criptomonedas debería de ser tan fácil como comprar una botella de agua.CLIC PARA TUITEAR
Las aspiraciones de esta ambiciosa empresa son el desplegar una gigantesca red de puntos de venta con la que facilitarían el acceso a la criptoeconomía a entusiastas, comerciantes y cada vez a más usuarios para así llegar lo antes posible a una plena adopción de las criptomonedas.
Este proyecto de origen indonesio nace también con un gran propósito, que es el de dar acceso a servicios financieros a la población desbancarizada de indonesia que es una inmensa mayoría. Ese mismo modelo lo podrán replicar en zonas de África y Sudamérica, sin duda es un nicho de mercado prácticamente infinito.
Pundi X ofrecerá también a los usuarios un monedero simplificado y es que la fortaleza de este proyecto es la debilidad de muchos otros, la larga y costosa curva de aprendizaje del usuario medio es lo que pone más barreras a la entrada de nuevas personas al criptomundo, con Pundi X esta curva se hace mucho más pequeña y llevadera.
¿Quién es quien en el equipo de Pundi X?
Para mucha gente el equipo de Pundi X es de los más activos que existen y el trabajo en el proyecto es constante, además de eso es un equipo muy abierto a la comunidad y lo han demostrado con numerosos ejemplos en los que se han atendido peticiones de los usuarios en beneficio del proyecto.
Su CEO y cabeza visible es Zac Cheah, formado en diversas universidades tecnológicas y con una amplia experiencia en el ámbito de los videojuegos, ha trabajado en Google y en Opera. No duda en moverse por todo el mundo para mostrar las posibilidades de Pundi X a curiosos e inversores.
Pitt Huang es su CTO/COO, emprendedor desde muy temprana edad vendió su primera empresa a los 25 años, es un apasionado de los gadgets y una figura muy importante para PundiX, igual que su presidente Constantin Papadimiriou, que cuenta con una dilatada experiencia en el ámbito del Fintech.
El CFO de PundiX, Danny Lim, es un experto financiero con experiencia laboral en Lenovo o Baidu. El equipo lo cierra David Ben Kay, que es el encargado de que todos los ámbitos legales y normativos se cumplan. David estuvo dentro de la Ethereum Foundation, en Microsoft China y se graduó en la universidad de UCLA.
Este equipo se complementa con una infinidad de embajadoresrepartidos por todo el mundo que hace una labor diaria de acercamiento a la comunidad, recientemente se ha nombrado a Joao Victor representante de PundiX en Latinoamérica, a Liko Yosafat como una de las personas más activas dentro de Pundi X o a Gerhard Drobits, responsable de PundiX en Europa.
¿Cuales son las alianzas de Pundi X?
La naturaleza del proyecto de PundiX permite que para los grandes actores del criptomundo les sea muy atractivo remar al costado de este gran proyecto. Ahora mismo entre las filas de asociaciones con PundiX se encuentran empresas como Binance, Nem, Verge, Qtum, Stellar, Achain, ZCash, Utrust o Fintech Indonesia entre muchos otros.
Se rumorea también por internet que Pundi X pudiese tener entre parte de sus advisors a gente de McDonalds Indonesia o Nike, de eso no hemos podido confirmarlo así que lo dejaremos como un simple rumor, pero sin duda es cuestión de tiempo que grandes empresas se sumen a la revolución de las criptomonedas.
¿Qué es NPXS?
NPXS es el actual token de Pundi X, un token ERC20, funciona en la blockchain de Ethereum y es el gas de la plataforma PundiX y el que garantiza su funcionamiento.
En un principio el token de Pundi X era PXS, pero tras recibir innumerables peticiones por parte de la comunidad de realizar una fracción mayor del mismo la comunidad decidió realizar un swap, en el que el usuario que enviaba un PXS recibiía 1.000 NPXS. De esa manera las métricas de Pundi X se convirtieron en algo más coherente para el correcto funcionamiento del XPOS, la joya de la corona.
Es muy importante que conozcas la naturaleza real del token NPXS, ya que no fue ideado para convertirse en un medio de pago, si lo fue Pundi X, el token NPXS es la gasolina del XPOS y el elemento con el que se podrá interactuar tanto con la empresa como con las funciones del punto de venta.
Podrás observar que el número total de tokens de Pundi X es bastante mayor que el de la mayoría de criptomonedas, algunos eso lo ven como un freno a una subida considerable de su precio, pero la realidad es que si el supply fuera más bajo quizás se quedaría corto una vez desplegada toda la rede de puntos de venta, que es el propósito por el que trabaja el equipo de Pundi X.
¿Cómo funciona el airdrop de Pundi X?
Mucha gente llega a este proyecto por su airdrop y es que parte de la distribución planteada por Pundi X en su Whitepaper es la de desbloquear los tokens en beneficio de sus holders progresivamente todos los meses, así quedó fijado que durante el 2018 se daría cada mes un 7,316% sobre los tokens que hubiese en cada wallet de Pundi X, incluso estando en la mayoría de exchanges, aunque no en todos en los que se pueden negociar.
Este porcentaje se reducirá en 2019 al 2,11637% y al 0,88187% a partir de enero del 2020, dando por finalizada la distribución del token de Pundi X el 31 de enero de 2021.
Este sistema que a priori es muy atractivo para el poseedor de Pundi X a largo plazo se convirtió a mediados de 2018, en pleno mercado bajista, en un arma de doble filo para el holder ya que la sencillez de obtener los tokens atrajo a más especuladores de los que podría soportar el proyecto.
El sistema de distribución antiguo solo requería tener tokens de Pundi X tres horas antes del snapshoot y tres horas después. Esa cantidad es la que determina cuantos tokens tenía tu wallet y acto seguido al cabo de unos días recibías tu recompensa por aguantarlos.
Este sistema provocó que un gran número de personas compraran masivamente NPXS antes de la foto y vendieran inmediatamente después ya que una vez hecha esta, recibirían igualmente los tokens que les corresponde, esos tokens por supuesto se vendían nada más llegar para arañar BTC o ETH, convirtiendo a Pundi X en un “proyecto escalón” vapuleado por grandes especuladores que perjudicaban al fiel holder de Pundi X.

Revisando el sistema de distribución de tokens
Una vez más el equipo decidió escuchar las numerosas peticiones de revisar el sistema de distribución de los tokens de PundiX y propuso a votación en agosto del 2018 un nuevo sistema, que, aunque no es totalmente perfecto, es inifinitamente más justo con el holder de Pundi X que el anterior.
El nuevo sistema hace una media de los tokens que tienes durante todo el mes en tu monedero, de tal manera que para recibir el 7,316% total de 1 NPXS este tiene que estar 30 días en tu poder, de no ser así te corresponde la parte proporcional a los días que lo hayas guardado. La nueva formula es la siguiente:
(La cantidad más baja de tokens NPXS del mes X 10%) + (la cantidad promedio diaria de NPXS X el resto de los días de retención X 90%)
Para que lo entiendas mejor, te planteamos tres ejemplos:
Ejemplo 1:
Imagina que a principio de mes tienes 2.000 NPXS, decides vender 1.000 NPXS el 15 de agosto y vuelves a comprar 1.000 el 30 de agosto. Realmente solo hay dos transacciones en tu monedero ese mes y el número de tokens es el mismo al final de mes, pero durante 14 días sólo has tenido 1.000 NPXS, por lo tanto:
(1000 x 10%) + {[(2000 x 14 días) + (1000 x 14 días) + (2000 x 2 días)] / 30 días} X 90% = 1480
Los tokens desbloqueados que recibirás serán alrededor de 108 NPXS (1480 X 7.316% = 108)
Ejemplo 2:
Si no tenías ningún NPXS a principio de mes y decides comprar 2.000 NPXS el 30 de agosto, sólo has tenido tokens de Pundi X 2 días, por lo que entiende la comunidad que no es justo que recibas lo mismo que alguien que los ha tenido todo el mes, por lo tanto con el nuevo sistema el calculo sería:
(0 x 10%) + {[(2000 x 2 días + 0 x 28 días) / 30 días] X 90%} = 120
120 X 7.316% = 8
Los tokens desbloqueados que recibirá serán aproximadamente 8 NPXS.
Ejemplo 3:
Si el número de tokens de tu monedero no varía en todo el mes, es decir tienes 2.000 NPXS y no haces ningún movimiento lo que recibirás es lo siguiente:
(2000x 10%) + [(2000 x 30 días) / 30 días] X 90% = 2000
2000 X 7.316% = 146
Recibirá alrededor de 146 NPXS
Reparto equitativo de tokens
Como puedes observar este sistema reparte de una manera equitativalos tokens en función a los días que los mantienes en la cartera, por lo tanto si tu idea es acumular y recibir el total del airdrop mensual es importante que compres los tokens antes de las 23:59:59 SGT (GMT+8) del último día de mes, para recibir el mes siguiente el porcentaje total de la distribución de tokens de Pundi X.
Este reparto entrará en funcionamiento a partir de septiembre del 2018, el equipo aún no sabe si por dificultades técnicas las casas de cambio harán correctamente ese reparto por lo tanto recomiendan fervientemente mantener los tokens de Pundi X en una wallet ERC20 en la que tengas el control de tus claves privadas.
En un nuevo comunicado el equipo ha anunciado el día 28 de agosto del 2018 que los exchange Binance y OkCoin Korea soportarán el nuevo sistema de airdrop.
(Nosotros en Bitcobie te lo recomendamos inclusive si los exchanges hiciesen el reparto correctamente ya que, sin control de tu clave privada, no tienes realmente nada)
Cómo invertir en PundiX sin morir en el intento
PundiX actualmente es un token ERC20, por lo tanto, funciona en la blockchain de Ethereum y como todos los tokens ERC20 se puede almacenar en una wallet compatible con esa tipología de tokens. Por lo cual, el primer paso que tienes que realizar es el de elegir bien donde vas a almacenar tus NPXS.
El equipo de Pundi X (y Bitcobie) te recomienda fervientemente que almacenes tus tokens NPXS en una wallet en la cual controles las claves privadas, bien puede ser en MyEtherWallet, usando la interfaz de Metamask o en tu Ledger Nano, siempre en función a la seguridad con la que quieras trabajar.
Lo que no es recomendable y no sólo por no recibir correctamente el airdrop con el nuevo sistema, es almacenarlas en un Exchange. No olvides que si lo haces de esa manera no tendrás el control de tu clave privada por lo tanto serás vulnerable a los hackeos de estas páginas pudiendo perder todos tus fondos.
Una vez elegido el recipiente es importante que te hagas con Bitcoin o Ethereum para intercambiarlo por Pundi X, actualmente no hay ninguna casa de cambio que acepte el cambio directo entre Pundi X y dinero FIAT. Para eso las opciones recomendadas suelen ser Coinbase, Localbitcoins o si resides en España, Bit2me, una página que realmente pone muy fácil al usuario el acceder a sus primeras criptomonedas.
La verdadera revolución de Blockchain llegara cuando mejore al menos 10 veces lo que tenemos hasta ahora.CLIC PARA TUITEAR

Cuando tengas la cantidad deseada de Ether o Bitcoin, deberás mandarlos a la casa de cambio de tu elección que permita el intercambio de esas criptomonedas por Pundi X, actualmente puedes hacerlo en: Binance, Latoken, Hotbit, Coinnest, Bitbns, CoinBene, Coinrail, Gate.io, Tidex, Tokenomy, Bit-Z y Radar Relay (por orden de volumen diario)
Una vez hecha tu compra llega el momento de decidir enviarlos o no a la wallet que has escogido previamente, nuestra recomendación es que te fijes siempre en las comisiones que te vayan a cobrar las casas de cambio, hay ocasiones en que, si la cantidad adquirida es muy pequeña, la comisión se come demasiada parte del lote.
Si tu idea es tradear con Pundi X, lo mejor es que lo mantengas en el Exchange de tu elección para poder disponer de ello cuando sea necesario, aunque si ese va a ser tu camino, a partir de septiembre podemos decir que el airdrop para ti será totalmente testimonial ya que buscarás beneficios por otra vía que no es la del holder.
¿Qué es NPXSEM y en qué se diferencia de NPXS?
Este punto es delicado para algunos de los inversores de Pundi X, pero nada más lejos de la realidad. Pundi X llegó un acuerdo con NEM para desarrollar también sus XPOS en la blockchain de NEM, este acuerdo implica la distribución de 20.000 dispositivos en tres años (las previsiones para Pundi X son de distribuir al menos 100.000 dispositivos en tres años)
Esta versión del token no divide al proyecto ya que el proyecto siempre ha sido NPXS, en el caso de NEM es simplemente un cliente del proyecto, ya que toda la investigación y desarrollo del equipo de Pundi X se centra en NPXS. Además, todas las funciones del XPOS se realizarán con NPXS y el uso del XPOS basado en NEM también quemará tokens NPX.
Si has llegado aquí para saber de uno y de otro proyecto, lo que tienes que tener claro es que el que actualmente tiene más volumen, más equipo, más distribución y mayor proyección es NPXS, el otro token es independiente de los logros del primero.
La blockchain de Pundi X, f(x)
Uno de los anuncios más importantes de Pundi X desde su lanzamiento ha sido el de su futura blockchain. Una vez lanzada Pundi X dejaría de depender de la red de Ethereum o Nem, y pasaría a ser un agente muy poderoso en el criptomundo y teniendo en cuenta las aspiraciones de convertirse en el puente entre el mundo real y el criptomundo, era necesario dar un paso así.
Internet cambió por completo todas las capas del mundo. El TCP/IP se convirtió en el estándar de comunicación y empresas como Cisco o IBM fueron las encargadas de colocar las tuberías y engrasar la maquinaria que ejecutaría esos protocolos. Internet propició un mecanismo de información tan rápido que han permitido a Google, Facebook o Amazon terminar prácticamente con la industria tradicional de comunicación e información. ¿Puede blockchain convertirse en el próximo internet?
Zac Cheah, CEO de Pundi X Labs, ve la revolución de blockchain en tres fases. Bitcoin fue la carta de presentación al mundo de lo que eran las criptomonedas. Ethereum nos enseñó como construir activos descentralizados, los miles de altcoins que conocemos. La tercera fase de la revolución es lo que tantas compañías Blockchain anhelan, llevar el rendimiento de la cadena de bloques a un nivel completamente superior al de la industria tradicional e internet.
Para llegar a ese punto, es necesario que blockchain mejore al menos 10 veces lo que tenemos hasta ahora. En otros momentos revolucionarios, Disquetes, VHS, fibra óptica, han demostrado que esa mejora es esencial en la ecuación si se pretende cambiar un estándar.
Velocidad x10
Actualmente Visa puede ejecutar entre 7.000 y 20.000 transacciones por segundo, TPS. Cualquier cadena de bloques que ofrezca pequeños múltiplos de mejora no desplazará un sistema tan robusto como el de Visa o MasterCard. Una mejora de 10x significa que tendríamos que conseguir 200.000 TPS. Hay varias compañías que pretenden conseguir ese punto, incluso algunas dicen haberlo conseguido, al menos sobre el papel.
PundiX pretende conseguir esa mejora no sobre su whitepaper, sino en aplicaciones reales, ya que de otra forma el resto sería palabrería. La pregunta entonces es si Pundi X puede llegar a esos números o superarlos de manera realista.
Habría que analizar por puntos. El sharding es el proceso de dividir una red global en partes de una red local. Cada red local se hace cargo de un consenso de dos tercios para que una transacción en particular se verifique en la red local para luego transmitirse a la red global.
Esto es uno de los métodos en el que las compañías de blockchain están trabajando muy fuertemente, Pundi X es una de ellas ya que uno de los problemas actuales es que si una blockchain actualmente tiene 21 nodos (por ejemplo) y tarda un segundo para confirmar una transacción, en el momento en el que tenga 210 nodos, tardará 10 segundos en verificar por consenso esa transacción.
Por lo tanto, Pundi X pretende convertir en un nodo cada XPOS que distribuya, de esa forma con el Sharding, conseguiría tener una blockchain con 100.000 nodos, que mediante el sharding conseguiría una velocidad de TPS envidiable.
Escalabilidad x10
Cuanto mayor escalabilidad, más negocios se pueden tener. En blockchain eso está más patente que nunca, en este caso dependemos del código y de los nodos. Actualmente Ethereum es la blockchain con mayor número de nodos, pero quizás no por mucho tiempo. PundiX tiene como objetivo implementar 100.000 XPOS en todo el mundo que actuarían como nodos de la red de PundiX, eso en tres años.
Consenso x10
Muchas veces llegar a un consenso es un gran problema, como en la vida, cuanto más grande es la población más lento es llegar al consenso. Si un pequeño grupo puede decidir por el grupo mayor en un parlamento, el consenso se puede acelerar, ¿pero de qué manera sabemos que hemos elegido bien al grupo que nos gobierna?
PundiX propone que de sus 100.000 XPOS se elijan aleatoriamente el 1% de los nodos para tomar una decisión, pero señala la necesidad de que los nodos no sean de una misma región, ya que eso haría que el consenso no fuese del todo efectivo. Si cumple con su objetivo de distribuir sus XPOS por todo el mundo conseguirá aumentar la velocidad del consenso a la vez que garantiza su descentralización.
Apertura x10
La Blockchain de Pundi X se está construyendo para que todas las blockchains públicas puedan trabajar en ella. Pretenden que desarrolladores puedan crear dAps que se incluirían en la blockchain de Pundi X, los minoristas de XPOS podrán descargar actualizaciones y expandir su oferta a los consumidores, o incluso se podrán desarrollar Smart contracts que permitan una conexión total entre usuarios de Pundi X y emisarios.
F(dApps)
Los desarrolladores especializados en Android podrán desarrollar aplicaciones en f (x) y por ende en el XPOS, de la misma manera que lo hacen con las apps para Android. Habrá una DApp store que permitirá cargar aplicaciones desarrolladas para el XPOS e instalarla en el dispositivo del comerciante, como si de un Smartphone se tratara. El XPOS además servirá de nodo neutral para que otras blockchains puedan desplegar aplicaciones propias.
¿Qué es el XPOS?
El XPOS es la joya de la corona de Pundi X, sin duda es la pieza con la que pretenden revolucionar la revolución que supone para el mundo la tecnología Blockchain. Este aparato, que recuerda por su forma a un datafono permite que la interacción con las criptomonedas sea algo sencillo para el usuario ya que podrá pagar con tarjeta de crédito, con XPASS, con Apps para adquirir criptomonedas o incluso usar estas últimas para intercambiarlas por bienes y servicios.
La implementación de este dispositivo no es meramente comercial, ya que cada uno representará un nodo en la futura blockchain de Pundi X, por lo tanto, son una pieza clave para el éxito de este ambicioso proyecto.
El Pundi X XPOS soporta pagos desde monederos de criptomonedas o de métodos tradicionales como pueden ser Visa, ApplePay etc… De esa manera el comerciante puede tener en un sólo dispositivo todos los métodos de pago que acepte en su tienda. El comerciante también puede recibir beneficios de los anuncios que se pongan en la pantalla del XPOS, estos anuncios se pagarán con NPXS.De una manera sencilla el XPOS ayuda a los comerciantes a facilitar las operaciones de compra venta de Bitcoin, ETH, XEM, QTUM, ACT, NEM, VERGE, BNB y muchos más, ya que incluso se permite el listado de monedas locales siempre que tengan al menos 5.000 usuarios.
Además de esto, el XPOS permite comprobar las transacciones con criptomonedas, las membresías Premium de la tienda, controlar el inventario, controlar los pedidos etc…
Cuando el empleado va a hacer una transacción, como por ejemplo comprar Bitcoin, el usuario ve en la pantalla el precio en moneda local, entonces escanean el código QR con sus monederos y completan la transacción de manera inmediata.Una vez hecha la transacción de manera satisfactoria, el XPOS imprime un recibo para el cliente y el comerciante, como los datafonos tradicionales. En este recibo también se podrían emplazar anuncios, por los que el comerciante recibiría también una comisión.
Hay que destacar que los puntos de ventas convencionales suelen cubrir una gama de funcionalidades, como puede ser una caja registradora, un datafono de tarjetas de crédito o un software para gestionar el inventario. El XPOS de PundiX es capaz de hacer todo eso y aceptar y procesar criptomonedas, de esa manera enriquece la experiencia minorista tanto para comerciantes como para clientes.

Especificaciones técnicas
El XPOS combina lectores de tarjetas múltiples, estándares de encriptación y funciones de casa de cambio de criptomonedas. Todo ello lo consigue además con un dispositivo ligero que se adapta fácilmente a la mano del usuario.
El XPOS tiene una pantalla de 5,5” de alta resolución y un teclado táctil, con la batería puesta el dispositivo pesa 450g, con unas medidas de 210 x 75 61 mm, consiguiendo reducir muy notoriamente el espacio que ocupan los cajeros de bitcoin habituales, facilitando así su distribución en cualquier tipo de proyecto.
Batería: el dispositivo XPOS es alimentado por una batería desmontablede polímero de iones de litio con una capacidad de 4000mAh (salida de 3.8V), equipada con un cable de carga microUSB y una fuente de alimentación externa, así como una batería de celda de botón de respaldo. La batería y el estado de carga están convenientemente indicados por luces LED.
El software que usa el XPOS de Pundi X está basado en Androidañadiendo una capa extra de seguridad, diseñada para admitir tanto apps sobre blockchain como para admitir monederos de criptomonedas o realizar conexiones continuas con casas de cambio seguras.
El hardware del dispositivo incluye un procesador ARM COrtex MTK8735 de cuatro núcleos (1,3GHz), 1 Gb de RAM, ROM 8G y un módulo dedicado de CPU de seguridad, (Megahunt Micro 1901C). El XPOS viene con una variante de ROM2Gb (RAM) + 16Gb. La capacidad de almacenamiento del dispositivo es de 4,11GB
Lectores de tarjeta, bandas magnéticas y lectores Contact-Less
Pundi X ofrece una gran variedad de hardware compatible que incluye un lector de bandas magnéticas, lectores IC de contacto y sin contacto, lector PSAM, Lector SIM/UID y un lector TF.
Además de esos lectores está equipado con una cámara trasera AF de 5MP con flash que permite escanear códigos de barras o QR, tomar fotos para el registro KYC al activar la tarjeta criptográfica, una impresora térmica para imprimir los recibos, puertos de E/S y micrófono y altavoz integrados.
Gestión segura de claves y protocolos de encriptación
La compatibilidad del XPOS es global, se puede usar por todo el globo terráqueo. Las bandas anchas que pueden usarse incluyen FDD-LTE (B1 \ B2 \ B3 \ B5 \ B7 \ B8 \ B20 \ B28), b (B40 \ B41), WCDMA (B1 \ B2 \ B5 \ B8) y GSM (cuadrante banda). También viene con Wi-Fi de doble banda, Bluetooth y GPS incorporado.
La CPU y su área circundante se diseñaron minuciosamente y se han ubicado en un segmento protegido. Cualquier intento de abrir el componente protegido activará la alerta de seguridad y eliminará los datos confidenciales.
El XPOS tiene un diseño de CPU especial para almacenar la clave pública encriptada y proporciona la seguridad física. Tanto el número de identificación único de la CPU como una clave cifrada generada al azar protegen los datos FLASH y la clave pública encriptada, asegurando que los datos subyacentes de XPOS y BOOT, KERNEL sean seguros.
Desde los niveles BOOT, KERNEL, SYSTEM y APK, la verificación de la firma se realiza capa por capa. Solo APK legítimos se pueden instalar en el sistema. Para actualizar la capa subyacente hasta la capa superior, el sistema debe verificar y validar la firma, de lo contrario, las aplicaciones no se pueden instalar en el XPOS.
El lector de banda magnética está diseñado para evitar la extracción o colocación de detectores. Si se detecta dicha acción, activará una alerta de seguridad y eliminará los datos confidenciales.
Precio y distribución del dispositivo
El precio del dispositivo ronda los 300$ si se compran franjas de 1 a 10 dispositivos, en caso de pedidos mayores va descendiendo su precio. El pago de los 300$ se debe hacer en NPXS, tomando el valor del momento de la compra, parte de esos fondos son la garantía de funcionamiento del XPOS ya que es Pundi X siempre la propietaria del dispositivo y la encargada de repararlo o sustituirlo en caso de avería.

Aunque cada dispositivo vendrá con 10 tarjetas, es posible comprar lotes por separado incluso tu como usuario pedir tu propia tarjeta. Una de las características más interesantes es que si un comerciante hace un pedido medio tendrá la posibilidad de personalizar sus tarjetas con su logotipo e incluso el nombre de su cliente.

El plan de distribución de Pundi X es el de conseguir colocar 100.000 dispositivos como mínimo en tres años, viendo la gran demanda de soluciones como la suya, seguramente esa cifra se pueda quedar corta, en Julio del 2018 se inició la distribución de 5.000 dispositivos a los inversores de la ICO y socios estratégicos y en Agosto del 2017 se abrió la posibilidad de realizar un pedido de otros 5.000 dispositivos, en esta ocasión abiertos a todo el mundo.
Comisiones y beneficios para Pundi X y el comerciante
El comerciante que emplea el XPOS obtiene beneficios de diferentes fuentes:
Obtiene un 1% extra sobre el precio como comisión (Se puede configurar desde un 0% a un 3%, aunque Pundi X recomienda usar el 1%)
Puede vender Criptomonedas aplicando de nuevo esa tarifa del 1%
Puede vender las tarjetas XPASS
Puede configurar su inventario, programas de lealtad, anuncios o imprimir recibos inteligentes
Recibir ingresos por publicidad mostrada en sus recibos o dispositivos
Puede aceptar criptomonedas como medio de pago, recibiendo otra vez el 1% de comisión
Por supuesto, será un pionero en tender un puente entre el usuario medio y el criptomundo.
El 100% de los ingreses que genere Pundi X a través de las transacciones en el XPOS se quemarán automáticamente del circulante de NPXS, eso quiere decir que si en una transacción, Pundi X gana 1$ de comisión, se eliminará automáticamente y de forma permanente el equivalente a 1$ en NPXS de ese momento.
El plan de distribución de Pundi X es el de conseguir colocar 100.000 dispositivos como mínimo en tres años.CLIC PARA TUITEAR
Si la operación se ha realizado con tokens de Pundi X, la comisión se retirará automáticamente del circulante, en caso de que la transacción se haya hecho con otra criptomoneda o incluso con FIAT, se realizará una recompra de la comisión que acto seguido se quemará del circulante total. En el caso de que se haga un pago en FIAT incluyendo pagos con tarjetas Visa o Mastercard se quemarán de la misma forma tokens NPXS.
Imagina entonces que un usuario compra un valor de 1.000€ en criptomonedas a un comerciante, y lo hace además usando la tarjeta XPASS. El cargo total que pagará el usuario será de 1.010€, es decir, 1.000€ por el valor de las criptomonedas y 10€ de la comisión del servicio. De estos 10€ se pagan 3,5€ a Pundi X y 6,5€ al comerciante por proporcionar el servicio de XPOS y XPASS.
Si en un mismo caso el usuario no emplea una tarjeta XPASS de Pundi X y emplea una tarjeta de un Partner de Pundi X o del comerciante, la comisión se repartiría en un 65% para el comerciante, un 5% para Pundi X y un 30% para el Partner emisor de la tarjeta.

Conclusión
Cuando estábamos ideando Bitcobie no conocíamos un proyecto como PundiX, si lo hubiésemos hecho, seguramente la primera guía que hubiésemos escrito hubiese sido esta y no la de Bitcoin. No por desmerecer a la reina de las criptomonedas, ni mucho menos. Lo hubiésemos hecho porque PundiX puede convertirse en la pieza clave de la adopción mundial de la tecnología blockchain.
Su solución facilita la vida al usuario y facilita la vida al comerciante, de hecho, la posibilidad de concentrar en el XPOS todo lo que necesita un comercio para funcionar hace que su atractivo se multiplique por 10.
Por no decir que la relación de PundiX con su comunidad es de las más cercanas que hemos podido ver, cosa que se agradece. El equipo muestra una transparencia total y es de los equipos más activos que existen en el panorama cripto.
La noticia de su propia blockchain que a la vez dará servicio a otras blockchain es una muestra más de que PundiX se quiere convertir en una piedra angular para todo el mundo. El convertir los XPOS en nodos es una auténtica jugada maestra que dotará a PundiX de la posibilidad real de mejorar la velocidad de transacciones soportada por un gigante como VISA.
Como en todo en este mundo hay que ser prudentes y ver la blockchain de PundiX en funcionamiento, pero si funciona igual de ligera y eficaz que su XPOS sin duda estamos ante uno de los proyectos más prometedores que se pueden encontrar hoy en día en el criptomundo (Sin contar que es de los pocos que ya tienen un producto en la calle funcionando, no solamente un MVP o una idea).
submitted by Superbit123 to PundiX [link] [comments]


2018.01.24 18:19 bt22coin HEALTH SAÚDE Uma rede P2P de Saúde de armazenamento de registro médico

HEALTH SAÚDE Uma rede P2P de Saúde de armazenamento de registro médico v 0.1 Rogerio H. Berlanda Novembro 2017
1.0 Prefácio Seguindo a tecnologia de uma nova era entre sistemas e banco de dados e ativos eletrônicos ou dinheiro eletrônico ponto a ponto versão de um sistema de pagamentos que hoje revoluciona nossa economia como dito por Satoshi Nakamoto seja ele um grupo ou assim como nós um cidadão comum:
“Uma versão puramente p2p de dinheiro eletrônico pode permitir o envio de pagamentos online diretamente de uma parte para outra sem ser através de uma instituição financeira. Assinaturas digitais providenciam parte da solução, mas os maiores benefícios são perdidos se um intermediário confiável ainda for necessário para prevenir o gasto duplo. Nós propomos uma solução para o problema de gasto duplo usando uma rede p2p. A rede carimba uma data as transações codificando-as em uma corrente contínua de prova de trabalho baseada em codificação formando um registro que não pode ser modificado sem que a prova de trabalho seja refeita. A maior corrente não apenas serve como prova de sequência de eventos testemunhados, mas a prova de que eles irão gerar a maior corrente e ultrapassar os atacantes. A rede em si requer uma estrutura mínima. Mensagens são distribuídas na base da melhor forma possível, e os nós podem sair a vontade, aceitando a corrente com a maior prova de trabalho como prova do que aconteceu enquanto ele esteve fora.”
O que muitos não sabem é que a tecnologia por trás disso é a grande revolução BLOCKCHAIN é um sistema que cria uma corrente de dados imutável e segura.
Com isso, resolvemos criar uma solução dentre a cadeia e todo sistema de saúde já existente. Nossa ideia é otimizar trabalho e tempo, e também trazer aos usuários maior segurança e agilidade sob suas informações voltado a area de saude. A ideia inicial surgiu da necessidade de um plano de saúde ou atendimento médico, a solução encontrada foi criar um sistema onde você possa vender a força computacional do seus aparelhos seja computador, notebook, ou smartphones em troca de um ativo chamado XXXX, o qual será aceito em hospitais, farmácias, odonto, academias e clínicas particulares que utilizarem o sistema (Instituições parceiras).
INTRODUÇÃO
1.1 O que é Blockchain? E a tecnologia por trás da moeda digital Bitcoin, que desde 2009 vem ganhando o uso de uma forma generalizada tanto no setor de finanças quanto para sistemas descentralizados, com uma variedade de blockchains que habitam negócios e serviços ainda estão a entrar nesse mercado. A tecnologia blockchain é usada para compartilhar um registro de transação em uma rede de negócios sem ser controlada por qualquer entidade. O livro-razão distribuído facilita a criação de relacionamentos comerciais sem exigir um ponto central de controle. A tecnologia coloca privacidade e controle de dados nas mãos do indivíduo. Confiança e integridade é estabelecida sem dependência de terceiros intermediários.
1.2 Como Blockchain está mudando os mercado Fintechs. Atualmente, as transações digitais ocorrem com a ajuda de tokens. Este é um código exclusivo gerado por um terceiro (como Visa ou Mastercard, por exemplo) e é compartilhado com o solicitante de token (o revendedor do qual você está comprando) e o emissor da conta (o banco do cliente). Os tokens tornam as transações on-line mais seguras ao esconder os dados reais de identificação do cliente. Uma vez que o token é gerado por um terceiro que, por si só, não possui informações sobre a transação, não há espaço para qualquer tipo de dados que possam ser utilizados por um cientista de dados. Mas isso muda com a tecnologia Blockchain. Aqui, é teoricamente possível conseguir uma posse de todas as transações que já aconteceram e isso fornece aos cientistas de dados tudo o que precisam para analisar tendências e padrões em transações on-line. Os Blockchains fornecem aos bancos e instituições financeiras a tecnologia necessária para extrair dados mais úteis do histórico de transações do cliente. Além das instituições financeiras, os Blockchains como tecnologia também têm casos de uso em várias indústrias, onde é possível aos cientistas de dados “cavarem” através de grandes quantidades de dados que estavam até agora indisponíveis para mineração. A análise de dados oriundos de Blockchains permite identificar padrões como os gastos do consumidor e identificar transações de risco muito mais rápidas do que podem ser feitas com a tecnologia atual. Através do setor de saúde, varejo e administração pública, os estabelecimentos começaram a usar o Blockchain para evitar invasões e vazamentos de dados. Nos sistemas de saúde, uma tecnologia como Blockchain pode garantir que múltiplas assinaturas sejam buscadas em todos os níveis de acesso a dados. Isso pode impedir uma repetição do como houve em um ataque em 2015 que levou ao roubo de mais de 100 milhões de registros de pacientes. Até agora, a detecção de fraudes em tempo real era um sonho. Uma vez que o Blockchain tem um registro de banco de dados para cada transação, ele fornece uma maneira para que as instituições verifiquem padrões em tempo real, se necessário. Empresas como Chainalysis e Bloq usam essa inteligência em tempo real para tomar decisões sobre dados pseudônimos. Mas todas essas possibilidades também levantam questões sobre privacidade, e isso entra em contradição direta com a razão pela qual Blockchain e bitcoins tornaram-se populares em primeiro lugar. Entretanto, para analisar isso de outra perspectiva, os Blockchains melhoram a transparência na análise de dados. Ao contrário dos algoritmos anteriores, a tecnologia Blockchain rejeita qualquer entrada que não possa ser verificada e é considerada suspeita. Como resultado, os analistas das indústrias de varejo só lidam com dados completamente transparentes. Em outras palavras, os padrões de comportamento do cliente que identificados pelos sistemas de Blockchain provavelmente serão muito mais precisos do que é hoje. Embora o Blockchain ofereça uma grande promessa para a Ciência de Dados, a verdade é que ainda não temos muitos sistemas de tecnologia baseados em Blockchain implantados em escala industrial (principalmente no Brasil). Como resultado, as oportunidades e ameaças podem não ser evidentes por pelo menos mais alguns anos até que o Blockchain se torne mais comum. Entretanto, esta é uma tecnologia que promete ser revolucionária e que trará consigo um novo universo de dados transacionais online. Os estudantes e profissionais que trabalham com dados que almejam trabalhar com Blockchain, certamente possuem um futuro glorioso ainda por vir. Na imagem a seguir, criada pela Venture Radar, estão alguns exemplos de Startups que utilizam a tecnologia Blockchain
Figura1 Exemplos de Blockchains
1.3 Infra-estrutura Atual Saúde O realinhamento de um enfoque baseado nos registros de consultas para o cuidado integral do indivíduo torna se cada vez mais complicado e burocrático no que se diz respeito a necessidade e qualidade de vida “saúde”. Onde o acompanhamento e histórico hospitalar se torna cada vez mais fraudulento e falho sob todo o sistema. A disponibilidade de um serviço ou até mesmo atendimento pronto socorro se mostra menos acessível para aqueles que necessitam de um sistema básico de saúde ou até mesmo que não possuem condições mínimas. A infraestrutura, tecnologia e educação e impostos obtidos obrigam instituições e profissionais da área de saúde encarecer cada vez mais seus serviços entre o cuidado mínimo dos indivíduos (pacientes). Grandes corporações desviam boa parte da verba inserida pelo governo para área de saúde, tornando assim o acesso cada vez mais difícil por conta de suas grandes taxas e impostos. Situações como essas são presenciada em todo o globo.
1.4 Relação paciente. O novo paradigma da saúde exige a necessidade de um atendimento eficaz e de baixo custo para que assim seja acessível para todos, trazendo um registro de informações seguras e inviolável para que os pacientes e médicos possam navegar em históricos de consultas podendo assim acompanhar seus tratamentos.
❍ Paciente : Você pode acessar seu perfil de saúde em qualquer lugar, desde histórico médico anterior a receitas exigidas. As informações serão armazenadas em uma rede blockchain não publica.
Ativo Você pode receber todos os benefícios fazendo parte da rede minerando, você pode comprar XXXX, você pode vender, trocar ou até mesmo doar nossa moeda.
1.5 Relação médico. O médico por sua vez terá um nível mais elevado, é ele quem tem o papel de trazer conforto ou até mesmo a solução de um problema trazido pelo paciente então é a partir da confirmação dele que o sistema fecha o registro, para que assim a consulta possa ser registrado no livro razão.
❏ Médico: Você pode visualizar o histórico completo do paciente desde que tenha a “chave” do mesmo ou a chave da consulta fornecida pela instituição. Seu médico pode criar uma chave consulta a chave consulta permite desde que você forneça a sua chave que o médico insira informações sobre seu prontuário uma única vez.
Ativo Você recebe pela consulta, você pode comprar XXXX, você pode vender, trocar ou até mesmo doar nossa moeda. Além de poder fazer parte da rede minerando.
1.6 Relação instituição As grandes vantagens em ser uma instituição adaptada ao sistema, e ter um controle total e 100% confiável de que suas transações entre médicos e pacientes estão sendo feitas de forma correta sem violação.
⛨ Instituições: Podem criar novas consultas, visualizar todas as fichas médicas, fichas dos pacientes e todas as consultas.
Ativo Você recebe pela consulta, você pode comprar XXXX, você pode vender, trocar ou até mesmo doar nossa moeda. Além de poder fazer parte da rede minerando.
2.Sobre o sistema.
Sistema de Saúde descentralizado. Gerenciamento de consultas pela vida toda. Prova segura de informações. Ativo p2p. Minerável. ⛏
Um sistema que permite vantagens a todos os usuários trazendo como benefício todas as informações mantidas sob tecnologia blockchain. Os usuários terão como benefício todas as suas informações em poucos cliques. Além de poder fazer parte da rede minerando as transações, reavendo seu prof-of-work (prova de trabalho) o qual poderá ser utilizado como pagamento em suas consultas ou compras de medicamentos.
Nós definimos um ativo(moeda) eletrônico como o pagamento de uma chave(consulta) eletrônica. A instituição ou médico gera chave que se confirmada o pagamento salva na rede um novo hash contendo as informações da consulta(chave). O médico por sua vez ao finalizar seu atendimento trazendo as informações como prontuário, receita médica ou até mesmo atestado confirma o hash da consulta que será validada pela chave inicial do agendamento fornecida pelo usuário (paciente). Pós sua vez ao concluir todo o ciclo criado pelo processo seguro se todas as etapas de comprovação forem aprovada, só então a rede receberá um novo arquivo a ser registrado no cadeia blockchain, gerando uma transação dentro de um bloco.
Figura 1 Diagrama de pontes
A chave da consulta é solicitada pelo usuário via plataforma a instituição fará o registro do agendamento em formato chave de consulta Hash trazendo as informações sobre valores data e hora em que houver encaixe com a agenda do médico as informações ficarão registradas no chave da consulta. Figura 2 Diagrama de ponte P2P
Nesse processo o usuário faz contato direto com o médico ou solicitado o qual também terá permissão para criação de chaves de agendamento.
Figura 3 sequência de passos
Todo processo inicia com uma solicitação de uma nova consulta HASH, seja ela feita pela instituição ou pelo próprio usuário.
Figura 4 sequência de passos. Nessa etapa a instituição solicita ao médico sua cave para ser inserido como na chave hash da consulta.
Figura 5 sequência de passos
A instituição então retorna ao cliente as informações referente a consulta com detalhes sobre valor e informações do médico.
Figura 6 sequência de passos
Nessa etapa o cliente realiza pagamento e confirma o primeiro passo.
Figura 7 sequência de passos
Após realizar pagamento o cliente/paciente deve ser atendido pelo médico o qual deverá inserir um arquivo PDF contendo as informações da consulta validando o último passo registrando o hash.
Figura 8 sequência de passos
Após confirmar as duas etapas principais o hash pode ser inserido e registrado no livro razão como uma transação válida o qual ficará gravada sem que haja alterações.
Figura 9 sequência de passos
Para consultar as informações registrada é necessário ter a chave de acesso de determinado bloco onde o hash foi inserido.
2.1 Sobre a plataforma A plataforma com uma interface limpa trará aos usuários todos os registos solicitados, sendo histórico do paciente, histórico de atendimento do médico, e histórico de transações e agendamentos das instituições.
❍ Paciente: Permite visualizar seu histórico de consultas, abrir seus agendamentos futuros ou até mesmo agendar uma nova consulta.
❏ Médico: Permite visualizar todo histórico dos pacientes, desde que tenha a chave do paciente ou a chave da consulta.
⛨ Instituições: Permite visualizar todo o histórico dos paciente e dos médicos cadastrados em sua instituição.
3.0 Implementação sistema
A implementação do sistema depende de uma rede blockchain em andamento para que ao se inscrever na nossa plataforma o sistema gere as chaves e suas permissões.
❍ Paciente: Public key - Private key ex: 18pJYCmJwpNqmwjJXXH4SJiJndPoeYTnX4 / 156jkr5ALgiMRgjKq8tBogc1BRTnR3UkqQ
❏ Médico: Public key - Private key ex: 1FyP85EtujLnBu3knn7C7V5zk8viwcupmx / 3QKsH9bddUoi5CeAwkyFcPiCfJ5hbeWRmL
⛨ Instituições: Public key - Private key ex: 3CELAf6AiZ6TLeJ1ccxtxKU9q4ELbYLHvQ / 3JQ9sabS2UNS91qzDLYvuFmUUyJFarJHws
A. Análise das Limitações do Sistema Blockchain Esses sistemas têm limitações em que a máquina virtual não tem inspeção direta além da internet, exceto através do uso de serviços de oráculos. Adicionalmente, as limitações de armazenamento da blockchain são aplicadas pelo custo de gás para armazenar e pelo custo de gás para acessar estes dados. A partir disso, o tempo do bloco estabelece um limite mínimo para solicitações de modificação do estado de pelo menos quinze segundos. A limitação da blockchain para a hospedar informação privada pode ser superada através do obscurecimento dos dados, como a criptografia, mas no caso da chave de descriptografia já ter sido vazada, não há maneira de remover os próprios dados confidenciais da blockchain.
B. Objetivos de implementação para usabilidade e segurança Os principais objetivos de qualquer sistema seguro podem ser resumidos como os objetivos de confidencialidade, integridade, disponibilidade, responsabilidade e garantia de identidade/informação. Para acomodar esses objetivos, um invasor e usuário devem ser definidos. Cada um desses papéis exige certos reconhecimentos de capacidade. Do ponto de vista do usuário, o sistema precisa ser suficientemente transparente para que nenhum conhecimento avançado seja necessário. Além disso, devido à incapacidade do usuário normal de compreender as considerações complexas de segurança cibernética, o processo precisa ser resistente às ações do usuário.
C. Definição de Hardware e Implementação da Rede Para acomodar os objetivos de projeto acima mencionados, a implementação do sistema selecionado requer vários sistemas independentes. Cada sistema subdivide a autoridade, assegura que somente as entidades autorizadas possam interagir de forma aprovada e oferece um mecanismo para aumentar a segurança e manter a disponibilidade. Este sistema também foi concebido de tal modo que o escalonamento pode ser facilmente realizado através da adição de esquemas de chamada hierárquicos. Estes sistemas são completamente descritos em detalhe abaixo. A entidade que enfrenta o público é um Servidor de Chamada de Procedimento Remoto (Remote Procedure Call - RPC) que atua como uma interface para uma implementação privada da Blockchain da Ethereum (permissão blockchain). Esta rede de nós da blockchain, só está autorizada a interagir com os outros nós da blockchain, uma entidade de chave autoral, uma instalação de armazenamento compatível com a CP e o Servidor de RPC. A entidade de criação da chave é o recurso que gera pares de chaves públicas/privadas para uso na blockchain. A instalação do armazenamento compatível com a CP hospeda os dados reais que constituem informações eletrônicas privadas de saúde. Quando uma solicitação de dados ocorre, o sistema compatível com a CP pode ser autorizado a falar com o agente de encaminhamento, que re-roteia os dados de volta para o servidor de RPC. Alternativamente, ele pode ser estruturado de modo que o armazenamento da CP fale diretamente com o servidor de RPC. Cada implementação tem benefícios que devem ser considerados antes da seleção final. Em quaisquer casos, a instalação de armazenamento da CP descriptografa as porções relevantes da base de dados após a manuseio da solicitação. Esta informação codificada é então recodificada utilizando a chave pública da parte solicitante para a transmissão. Esta chave pública é também a chave pública do contrato que atua como a interface de controle da blockchain para os dados da. O que se segue é um diagrama da topologia da rede.
E. Definição da Implementação do Software Além do isolamento físico de sistemas na implementação de hardware e rede, o controle de acesso do software facilita a integridade dos dados e a verificação da autorização para entidades solicitantes. O sistema do software, a partir da perspectiva do controle de acesso e da criptografia de dados, é descrito a seguir:
Figura 3: Topografia da rede blockchain
O banco de dados compatível com a CP aceitará apenas conexões de entrada do expedidor da CP. Isso garante que o fluxo de tráfego seja isolado para caminhos conhecidos controlados. O expedidor da CP agirá apenas para encaminhar uma solicitação para a instalação de armazenamento da CP enquanto uma transação válida ocorreu na blockchain e essa transação resultou na emissão de um evento solicitante. Este evento solicitante precisa conter a chave pública do solicitante e os campos de dados solicitados. Finalmente, o servidor de RPC usa uma Interface de Programa de Aplicativo (API) controlada por acesso, de modo que somente usuários conhecidos possam interagir com o servidor. Para entender a hierarquia de chamadas do sistema, a estrutura do contrato para facilitar o controle do acesso deve ser abordada antes. Cada usuário no sistema faz um mapa para um endereço privado na blockchain privada. Todos os endereços privados só estão autorizados a falar directamente com um contrato na blockchain. Este contrato é o contrato de classe do indivíduo. Instituições, médicos da instituição e clientes são objetos de nível de classe.
3.1 Permissões de acesso. Esses objetos de nível de classe são interfaces com permissão. O Contrato de Instituição tem uma lista de todos os clientes que concederam privilégios de visualização à instituição e cada contrato de cliente tem uma lista de todas as instituições às quais concedeu permissão. O contrato da instituição possui funções que facilitam a revogação de permissões para a instituição, a partir do usuário. O contrato institucional não pode alterar esta lista, impedindo assim o acesso não autorizado a registros individuais. Além disso, o Contrato de Instituição possui uma lista de empregados autorizados que é totalmente capaz de manter. Este esquema de permissão idealmente deveria funcionar de modo que a revogação automática de uma permissão seja realizada em intervalos semi-regulares para evitar que uma instituição inadvertidamente preserve os direitos de acesso de ex-funcionários. Dentro deste sistema, todas as partes externas interagem através da submissão de transações assinadas que codificam a chamada solicitante. Essas transações são enviadas através do servidor de RPC após a validação do usuário. O servidor de RPC envia essas solicitações para o servidor de agregação de dados que, em seguida, encaminha essas solicitações para os mineiros com base em um mecanismo de compartilhamento de carga. Os mineiros, em seguida, processar o pedido, submetendo a transação em nome do autor da chamada para o contrato de controle da parte respectiva. Este contrato contém as permissões dos dados que a entidade está autorizada a acessar internamente no contrato. Este contrato é a única entidade que aceitará uma transação de um pedido externo. Deste modo, é estabelecido um mecanismo para controlar completamente as operações de chamada na blockchain. Para qualquer transação, é criado um registro imutável do autor da chamada. Isso garante que todas as tentativas de acesso a informações sejam registradas. Os dados reais armazenados dentro do contrato de usuário é um sistema de indicadores de hash que quando resolvido pelo servidor de armazenamento da CP resultam no retorno dos dados apropriados. Essas informações são borbulhadas até o remetente da CP pela execução de uma transação de solicitação válida. O mecanismo que facilita essa comunicação é indireto e se manifesta através do sistema de mensagens da blockchain. Devido à limitação de que o solicitante só pode consultar o banco de dados por uma transação válida, e o usuário não pode alterar diretamente suas próprias informações, controle de acesso é justificado. Do ponto de vista das instituições, os mecanismos são semelhantes, exceto o contrato de instituição que hospeda uma lista de usuários de quem pode solicitar dados e uma lista de usuários que podem interagir com esta instituição como funcionários. Quando uma transação de solicitação se origina no contrato de um funcionário da instituição, o contrato de controle chama o contrato da instituição, que chama o contrato do usuário para solicitar os indicadores de dados que resolvem o ePHI. Enquanto a instituição estiver na lista de instituições aprovadas para o usuário, o contrato retornará os indicadores de hash apropriados. Estes indicadores são então publicados como uma mensagem de evento que novamente borbulha até a instalação de armazenamento da CP. Para maior clareza, o processo completo de uma única solicitação é o seguinte: A parte externa solicita dados do serviço chamando o servidor de RPC com uma transação criptograficamente assinada para a submissão para a blockchain. O servidor de RPC verifica a identidade da parte externa através da assinatura de uma solicitação de login. Enquanto a assinatura corresponder a uma entrada no banco de dados de chaves públicas autorizadas, o servidor de RPC aceita a solicitação e envia a solicitação a Máquina de Agregação de Dados (Data Aggregate Machine). A Máquina de Agregação de Dados então submete os pedidos aos verificadores privados da blockchain. Os verificadores recebem o pedido como uma chamada de uma conta da blockchain contra um contrato de destino. Os verificadores executam essa chamada e, no caso de a solicitação ser uma ação permitida, a transação é inserida no bloco seguinte. Esta transação também provoca a emissão de uma mensagem de evento na blockchain. Essa mensagem de evento é observada pelo expedidor da CP, que atua para criar uma solicitação criptografada contra o armazenamento da CP com base nos hashes da mensagem de evento. Essa mensagem também contém a chave pública do solicitante. O sistema de banco de dados compatível com a CP observa esse pedido e transmite uma cópia criptografada das informações para o servidor de CP usando a chave pública do solicitante. O servidor de RPC retorna essas informações para a parte solicitante remapeando o IP solicitante para a chave pública na mensagem. O servidor de CP transmite essa mensagem sem nunca ter visto os dados subjacentes. Esses dados são imediatamente destruídos pelo servidor de RPC, garantindo assim que o servidor CP atue como um canal que não precisa ser compatível com a CP. O mecanismo para publicar os dados é novamente de natureza semelhante, porém os dados a serem enviados são criptografados com a chave pública da instalação de armazenamento da CP. As outras operações são idênticas, exceto os dados que estão sendo postados que borbulham através do sistema de mensagem de evento. Assim, devido ao uso de funções de hashing de colisão baixa e de nonces com carimbos de data/hora, os dados podem ser armazenados com o contrato sendo capaz de computar o endereço em que os dados submetidos estão localizados dentro da instalação de armazenamento da CP. Finalmente, a distribuição de chaves privadas para entidades deve ser tratada. Isto pode ser facilitado através de meios ópticos para os utilizadores de smartphones. Isto é análogo ao uso de códigos QR como endereços para endereços na Ethereum. Meios alternativos também podem ser estabelecidos usando aplicativos em computadores de mesa e dispositivos tablet/smartphone. A perda de uma chave não é um evento catastrófico, devido à capacidade de remover administrativamente o controle do acesso de um contrato de controle de uma chave e conceder outra.
3.3 Interoperabilidade Os sistemas de BC são baseados em uma arquitetura de validação de credenciais isolada na qual os dados das instituições serão separados em cada um dos sistemas. No entanto, o acesso das informações da principal organização do Provedor às outras organizações é apenas via capacidade limitada em instâncias casos como Ler, Propor, Enviar ou Notificar. Além disso, o Paciente tem muito pouca interação ou envolvimento nessa troca de informações além de visualizar seu histórico. Qualquer erro relacionado com a comunicação incorreta ou errada é muito difícil de corrigir. Uma vez que uma blockchain e seus contratos inteligentes são configurados, os parâmetros tornam-se absolutos. O paciente torna-se o principal intermediário no envio e recebimento de informações de saúde negando a necessidade de atualizações freqüentes e solução de problemas de qualquer software. Como os registros da blockchain também são imutáveis e armazenados por todos os usuários participantes, as contingências de recuperação são desnecessárias. Além disso, a estrutura de informação transparente da blockchain poderia abolir muitos pontos de integração de troca de dados e atividades de relatório demoradas.
3.4 Processo e Escalabilidade Os usuários estão no controle de todas as suas informações e transferências, o que garante dados de alta qualidade, completos, consistentes, pontuais, precisos e amplamente disponíveis, tornando-os duráveis e confiáveis. Devido à base de dados descentralizada, a blockchain não tem um ponto central de falha e é mais capaz de suportar ataques maliciosos. Em qualquer rede de cuidados de saúde é necessário garantir que os participantes que estão trabalhando em conjunto podem depender uns dos outros para fornecer os serviços necessários que se espera deles. Para isso, deve haver um meio de assegurar a prestação de contas de tarefas e serviços esperados sejam entregues em tempo hábil e também a responsabilidade associada caso não forem entregues em tempo hábil ao nível de qualidade esperado. Assim, qualquer infra-estrutura de cuidados de saúde tem que ter a competência de perfeitamente ser capaz de monitorar as informações necessárias para permitir que o principal provedor de cuidados avalie a sua rede de cuidados. Além disso, à medida que a rede de cuidados de saúde cresce e essa interação entre as redes de provedores de cuidados aumenta a infraestrutura dos cuidados de saúde deve ser capaz de abordar esta escala de forma eficaz. O aspecto chave para a construção de um sistema de Gerenciamento de Cuidados 12 altamente escalável e distribuído é um quadro arquitetônico peer-to-peer. Essa estrutura já foi usada em vários segmentos da indústria como mídia, esportes, mercado imobiliário, cadeia de suprimentos e outros, a blockchain pode ser facilmente um conector de software complementar para frameworks centralizados existentes. Isto nos levou a explorar a utilização do framework da blockchain para a sua aplicabilidade para ajudar a permitir uma estrutura peer-to-peer para os cuidados de saúde. A Blockchain tem a promessa de validar duas ou mais entidades envolvidas em uma "transação de saúde". Isso fornece dois atributos-chave em comparação com um modelo de autenticação centralizada. A primeira é que as partes interessadas podem se envolver em um "nível de transação" de "relação de confiança". A segunda é que a exposição da obrigação em tal relação é limitada apenas ao envolvimento de "nível de transação". Isso é muito útil, pois limita o acesso de informações e responsabilidades entre as partes envolvidas e, ao mesmo tempo, permite que uma parte entre em uma relação de transação com um número de outros provedores com base em suas capacidades específicas e tipo de atendimento a ser entregue ao paciente. Isto é significativamente melhor do que os sistemas centralizados convencionais que têm a necessidade de limitar o número de provedores para uma ampla gama de necessidades de pacientes devido ao esforço necessário para gerenciar o acesso e as obrigações.
3.5 Troca de Informação sobre Saúde e Tokens Para o Brasil se afastem com sucesso do modelo de taxa por serviços burocráticos para o atual modelo baseado em valores, tem que haver uma infraestrutura de TI de saúde que permita às organizações vincular qualidade, valor e eficácia de intervenções médicas através de um modelo de remuneração respeitável. A compensação irá se basear na eficácia da rede dos provedores de serviços em conjunto para garantir a melhoria da qualidade dos cuidados e bem-estar e, ao mesmo tempo, reduzir os custos de cuidados associados. Para incentivar verdadeiramente os diferentes participantes na rede a criar proativamente melhores regimes de assistência, uma compensação baseada no mérito de economias compartilhadas (reembolsos) entra em vigor. A fim de alocar efetivamente uma parte proporcional ao provedor na rede que mais contribuiu para a economia global, um monitoramento claro de sua contribuição é mensuravelmente executado por contratos inteligentes na rede da blockchain. Outro impacto-chave do novo paradigma de saúde é o modelo de compensação onde os provedores são elegíveis para receber compensação adicional além do cuidado prestado. Esta compensação é o resultado de economias que são geradas com base na forma de quanto os provedores gerenciam os resultados dos cuidados do paciente (incentivos). Qualquer economia gerada através de uma gestão eficiente do cuidado do paciente pode ser mantida pelos provedores e seus parceiros de rede como parte do aspecto de economia compartilhada do novo paradigma de saúde.
Nossa proposta dá a capacidade dos pagadores de transferir tokens como incentivos para os provedores que alcançam essas métricas de qualidade. A capacidade de acompanhar e gerenciar contratos inteligentes em que os benefícios podem ser resgatados com facilidade, fornecendo a qualidade necessária para provedores e pacientes participarem ativamente de uma colaboração recíproca. Contrariamente, se um ou mais participantes falharem, penalidades apropriadas por meio de obrigações também podem ser cobradas com a mesma facilidade. Esta aproximação da qualidade/bem estar fornecerá o impulso necessário que é preciso para deslocar a indústria de cuidados médicos de uma mentalidade da gerência da doença a uma mentalidade de estilo de vida bem-estar. Daí em diante, tokens emitidas pela XXXX (XXX), vão ser o token nativo da plataforma da XXXXX. Em troca de tokens XXX, os usuários serão capazes de usar a rede para alugar espaço de armazenamento de informações de saúde, e para executar pagamentos e transações nos contratos inteligentes de saúde. Acreditamos firmemente que usar um token seja o melhor sistema de pagamento para suportar esta infra-estrutura no futuro próximo. O futuro é um ecossistema vibrante de muitos tokens, para os quais a saúde precisará de um sistema de pagamento em ciclo fechado. O resultado será um ciclo de feedback positivo do círculo de gerenciamento de cuidado eficiente com diminuições significativas em bilhões de dólares atualmente atribuídos à fraude de pagamento de saúde. O sistema também incentiva as grandes organizações com amplo armazenamento de servidores a trocar tokens com organizações de saúde de pequeno e médio porte que precisam de acesso direto à rede de saúde da blockchain sem a implementação direta de um nó. No entanto, as novas políticas de saúde fornecem o potencial para incentivar os provedores a trabalharem juntos para melhorar as vias de atendimento, as atuais arquiteturas de EHR ficam aquém desta habilidade, assim, a simples concessão ou recebimento de tokens facilita esse processo. Portanto, o valor dos tokens está vinculado ao volume de transações executadas na rede. À medida que a rede XXXXX aumentar consistentemente as transações de tokens, a demanda por token aumenta, resultando em aumento de valor.
Distribuição
Referências:
http://www.businessinsider.com/ripple-progresses-blockchain-tech-high-profile-partners-2017-7
http://joseguilhermelopes.com.bblockchain-e-a-ciencia-de-dados/
https://www.forbes.com/sites/danmunro/2015/12/31/data-breaches-in-healthcare-total-over-112-million-records-in-2015/#6fdc12237b07
https://www.ventureradar.com/
https://www.chainalysis.com/
https://www.bloq.com/
submitted by bt22coin to u/bt22coin [link] [comments]


corresponder - sinónimos y antónimos - WordReference.com